ELEIÇÕES 2018

Em Goiás, PSD tem três candidatas a deputado federal

 

Ludymilla Damatta é atual presidente do PSD Mulher de Goiânia

 

Dos cinco candidatos a deputado federal lançados pelo PSD de Goiás este ano, três são mulheres. Além do deputado estadual Francisco Júnior e do médico Victor Lustosa, o partido estará representado nas urnas também pela procuradora federal Eulina Brito; pela empresária Ludymilla Damatta, líder de um grupo de mulheres empreendedoras; e por Fabrícia do Táxi, líder dos taxistas de Goiânia.

A procuradora federal Eulina Brito

Além de ser a atual presidente do PSD Mulher de Goiânia, Ludymilla Damatta também preside a Rede Goiana da Mulher Empreendedora – comunidade voltada para a questão profissional das mulheres de todas as classes sociais. Por sua vez, a servidora federal Eulina Brito também tem por objetivo batalhar na Câmara Federal pelos interesses dos pequenos e médios empreendedores.

Natural de Goiânia, Fabrícia de Fátima Gonçalves, conhecida na cidade como Fabrícia do Táxi, tem como objetivo contribuir para a melhor organização da sociedade brasileira, o que, diz ela, só é possível por intermédio da participação política.

Em Goiás, o PSD participa da coligação dos partidos da base governista, na qual, para eleger um deputado, será necessário um mínimo de 80 mil votos. Com cinco nomes, o PSD é um dos que mais contribuem com a chapa. O nome mais conhecido no Estado, entre os candidatos a deputado federal, é o de Francisco Júnior.