São Paulo

Gracinha Ferreira toma posse como prefeita de Ilhabela (SP)

 

Gracinha era vice-prefeita e assumiu o cargo após a cassação de Márcio Tenório (MDB)

 

Em Ilhabela, município de cerca de 34 mil habitantes do litoral norte de São Paulo, a prefeita Maria das Graças Ferreira, a Gracinha (PSD), tomou posse nesta terça-feira (21), em sessão extraordinária realizada na Câmara Municipal. Em seu discurso, ela destacou a importância da união entre os poderes para o desenvolvimento do município e pediu que os vereadores agilizem a aprovação da reforma administrativa da Prefeitura.

“Me ajudem a cuidar de Ilhabela e administrar o município. Nós precisamos dessa reforma para estruturar a Prefeitura com pessoas técnicas. A Secretaria de Meio Ambiente está lá, se virando nos 30, sem funcionários. Várias secretarias estão defasadas”, afirmou.

Gracinha, que era vice-prefeita e assumiu o cargo após a cassação de Márcio Tenório (MDB), fez questão de demonstrar entusiasmo com a nova fase na vida pública. “Não me furtarei ao desafio a mim imposto. Estou pronta e preparada para levar adiante todos os compromissos.”

A coordenadora nacional do PSD Mulher, Alda Marco Antonio, elogiou a preocupação com as causas sociais e a capacidade de liderança da prefeita. “Gracinha Ferreira é uma grande figura humana. Sua carreira política é impecável. O PSD Mulher tem orgulho desta companheira e, no momento em que assume a alta responsabilidade de governar sua cidade, deseja-lhe sucesso.”

Trajetória – Nascida em Uruçuca, município de 20 mil habitantes do Sul da Bahia, Gracinha tem 58 anos. Já trabalhou como recepcionista, camareira, doméstica e destacou-se pela atuação em projetos sociais.

Católica praticante, recebeu o convite de Irmã Santina, da Congregação das Irmãs Canossianas, para participar da fundação da Pastoral da Criança, no início dos anos 1990. Ela também atuou à frente da Sociedade Amigos dos Bairros Itaquanduba e Itaguaçu.

Em 1996, entrou na política partidária e foi eleita vereadora, sendo novamente conduzida à Câmara Municipal no ano 2000. Após um tempo afastada das urnas, período em que aproveitou para aprimorar seus conhecimentos e se formar em Gestão Pública pela Uninter, retornou ao Legislativo e foi escolhida, por aclamação, a presidente da Casa. Em 2016, foi eleita vice-prefeita.