ELEIÇÕES 2018

Bancada do partido no Senado passa a ter sete integrantes

Além de Angelo Coronel, da Bahia; Arolde Oliveira, do Rio; e Irajá Abreu, do Tocantins, eleitos pela primeira vez, também o senador Petecão, do Acre, foi reeleito

08/10/2018

FacebookWhatsAppTwitter

O empresário baiano Angelo Coronel teve 3.927.598 votos, o que significa 32,97% do total.

 

A bancada do PSD no Senado Federal aumentará para sete senadores a partir de 2019, dividindo o terceiro lugar com o DEM. Nas eleições deste domingo (7), o partido elegeu quatro novos integrantes: Angelo Coronel (BA), Arolde Oliveira (RJ), Irajá Abreu (TO) e Sérgio Petecão (AC). Eles se juntarão a Otto Alencar (BA), Lasier Martins (RS) e Omar Aziz (AM), que têm mais quatro anos de mandato.

O recordista de votos entre os senadores eleitos pelo PSD é o empresário baiano Angelo Coronel, engenheiro civil pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) com especialização em Tecnologia em Concreto e Matemática Financeira. Ele teve 3.927.598 votos, o que significa 32,97% do total. Coronel foi prefeito de Coração de Maria (entre 1989 e 1992), deputado estadual (de 1996 a 1999 e de 2003 a 2018).

Arolde de Oliveira, eleito com 2.327.634 votos (16,67% do total) pelo Rio de Janeiro, graduou-se no Curso de Formação de Oficiais da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN). Ex-oficial do Exército Brasileiro, alcançou a patente de Capitão da Arma de Engenharia. É graduado em Engenharia Eletrônica pelo Instituto Militar de Engenharia do Rio de Janeiro (IME) e tem pós-graduação em Mecânica Quântica, Matemática Moderna e Engenharia Econômica, além do curso da Escola Superior de Guerra (ESG). Ele cumpre o último ano de seu sétimo mandato de deputado federal, iniciou a sua carreira política em 1982, como suplente na Câmara Federal – na época chegou a assumir o cargo em um período do mandato do titular, Álvaro Valle. Em 1986 foi eleito para o primeiro de seus sete mandatos.

Eleito pelo Tocantins com 214.355 votos (16,82% do total), o empresário e produtor rural Irajá Abreu é formado em Comunicação Social, Publicidade e Propaganda. Cumpre o último ano do seu segundo mandato de deputado federal. Foi secretário de Desenvolvimento Agrário e Regularização Fundiária no governo do Tocantins.

Dos quatro que disputaram a eleição majoritária deste domingo, Sérgio Petecão, do Acre, renovou o seu mandato para mais oito anos – ele havia sido eleito em 2010. Teve 244.109 votos, o equivalente a 30,71%. Ele é ligado aos movimentos populares do seu Estado e defende o combate sistemático ao crime organizado. Como senador, foi autor do projeto de lei que torna a contribuição sindical obrigatória apenas aos trabalhadores que forem sindicalizados. Antes de assumir uma cadeira no Senado foi deputado estadual por três mandatos consecutivos (de 1995 a 2006), e deputado federal entre 2007 e 2011.

FacebookWhatsAppTwitter

  0 Comentários

FacebookWhatsAppTwitter