INVESTIMENTO

Campo Grande vai renovar o centro com dinheiro do BID

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) assinou convênio com a instituição na semana passada. Com isso, a capital do Mato Grosso do Sul vai investir na recuperação do comércio e do setor de serviços

15/05/2017

FacebookWhatsAppTwitter

Uma das medidas do projeto prevê o enterramento da fiação elétrica.

 

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), assinou contrato de US$ 56 milhões (cerca de R$ 175 milhões) para renovar o centro da capital de Mato Grosso do Sul. O dinheiro virá do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e permitirá a realização das obras previstas no programa Reviva Centro, que darão configuração moderna à cidade, contribuindo para a recuperação do comércio e de setores de serviços, em especial os ligados ao turismo. O chamado embutimento dos fios da Rua 14 de Julho – a fiação passará a ser subterrânea – será o marco inicial das diversas ações previstas.

Com a assinatura do contrato, a Prefeitura já pode iniciar processo de licitação, sendo que o município tem prazo de um mês para isso. O prazo de carência para início do pagamento é de cinco anos – ou seja, apenas em 2022 que o município passará a pagar o BID.

Para dar configuração moderna à Capital sul-mato-grossense, o programa prevê também a ampliação das calçadas, criações de áreas de lazer e reordenamento do trânsito no entorno da Rua 14 de Julho.

Entre os principais pontos do projeto, está prevista a redução no tráfego de veículos para duas faixas e a retirada da circulação de ônibus pela rua, além do retorno do relógio histórico para a esquina da 14 com a Afonso Pena. A medida possibilitará ampliar as calçadas de 3 para 4,2 metros, com recuos para embarque e desembarque de passageiros e cargas.

Serão implantadas também áreas de descanso com bancos, árvores e painéis que garantirão o conforto de pedestres em períodos de muito calor.

FacebookWhatsAppTwitter

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário!




*

FacebookWhatsAppTwitter