ESPORTES

CBF investe US$ 100 milhões em programas sociais

Presidida por Fábio Metidieri (PSD-SE), Comissão do Esporte da Câmara ouviu representantes da entidade, segundo os quais recursos obtidos na Copa de 2014 estão sendo aplicados em todo o País

05/06/2019

FacebookWhatsAppTwitter

O deputado Fabio Mitidieri: “Serão criados 15 centros de treinamento espalhados pelo Brasil, e Sergipe está nesta lista.”

 

 

Com recursos obtidos a partir da realização da Copa do Mundo no Brasil, em 2014, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) fará obras em praticamente todos os Estados, levando adiante seus programas de formação de atletas e cidadãos. A informação foi dada na terça-feira (4) na Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados, que recebeu representantes da entidade para detalhar seus programas sociais e parcerias com o setor público, a pedido do presidente do colegiado, deputado Fábio Mitidieri (PSD-SE).

“Fiquei muito feliz com o que nos foi passado aqui hoje. A CBF mostrou uma preocupação constante com os movimentos sociais. Serão criados 15 centros de treinamento espalhados pelo Brasil, e Sergipe está nesta lista. No meu Estado, inclusive, já está sendo comprado o terreno para a construção do CT”, disse Mitidieri.

O gerente de Desenvolvimento Técnico, Responsabilidade Social e Sustentabilidade da CBF, Diogo Cristiano Netto, também falou sobre o legado financeiro que a Copa do Mundo de 2014 deixou para o esporte. “A Copa deixou um legado financeiro para o Brasil de 100 milhões de dólares. São diversas obras que terão um impacto em praticamente todos os Estados. Nosso objetivo é não focar apenas no futebol, mas também na formação dos cidadãos”, completou Netto.

Os 100 milhões de dólares foram distribuídos da seguinte forma: 60% para a construção dos centros de treinamento; 15% para o futebol masculino; 15% para o futebol feminino, 4% para área médica esportiva; 4% para a área social; e 2% para contratação de profissionais.

Outro projeto pioneiro da CBF é o Gol do Brasil. O objetivo é formar parceria com os municípios brasileiros que queiram fomentar a prática esportiva. A confederação vai doar às cidades interessadas uniformes, kits esportivos (calções, meias, bolas e coletes), e cursos de capacitação aos profissionais. As prefeituras ficariam encarregadas de fornecerem os professores e a alimentação para as crianças e adolescentes que participarem do programa.

FacebookWhatsAppTwitter

  0 Comentários

FacebookWhatsAppTwitter