PARANÁ

Com Pelé, Ratinho Junior lança campanha de incentivo ao esporte

Iniciativa incentiva cidadãos e empresas a apoiarem projetos esportivos, por meio da destinação de impostos. Também foi lançado o programa Esportivo Lúdico Educacional, de Pelé

14/03/2019

FacebookWhatsAppTwitter

O governador Ratinho Junior e o craque Pelé: campanha incentiva cidadãos e empresas paranaenses a apoiarem projetos esportivos Foto: Rodrigo Félix Leal/ANPr

 

O rei do futebol, Pelé, participou nesta quarta-feira (13), em Curitiba, do lançamento da campanha Imposto Amigo do Esporte, do Governo do Paraná, e do programa Esportivo Lúdico Educacional, de iniciativa de Pelé. O governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) explicou que a campanha incentiva cidadãos e empresas paranaenses a apoiarem projetos esportivos desenvolvidos no Estado por meio da destinação de impostos.

O governador afirmou que o Governo do Estado vai aliar o esporte à educação, com foco no apoio a projetos de contraturno. “O grande objetivo é incentivar o contraturno escolar, fazer com que os nossos jovens possam praticar esporte e ter uma vida saudável, longe das drogas, que estejam próximos da escola e de práticas que fazem bem para sua vida”, disse.

Ratinho Junior também destacou a importância do Rei Pelé na história do esporte mundial. Ele disse que o documentário sobre o jogador, Pelé Eterno, será exibido em todas as escolas paranaenses. “O Pelé divulgou positivamente o Brasil para todo o planeta. As pessoas às vezes não sabem onde fica o Brasil, mas sabem que o Pelé é brasileiro”, afirmou.

O ex-jogador lembrou que a ideia de criar um programa que incentivasse a prática esportiva veio quando ainda jogava. Ao sair de um treino do Santos, na Vila Belmiro, ele viu algumas crianças tentando roubar um carro. “Quando fiz o milésimo gol, em um jogo no Maracanã, a primeira coisa que me veio na cabeça foi aquela garotada roubando. Por isso que hoje temos o programa para proteger as crianças e tirá-las da marginalidade”, contou. “É uma luta grande, mas vamos vencer se Deus quiser”, disse.

A campanha Imposto Amigo do Esporte visa estimular a destinação a projetos esportivos de parte do Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS) – por meio do Programa Estadual de Fomento e Incentivo ao Esporte (Proesporte) – e de parte do Imposto de Renda (IR), por intermédio da Lei de Incentivo ao Esporte Federal, do governo federal. A expectativa do governo é arrecadar R$ 8 milhões pelo Proesporte.

Se a opção for destinar o ICMS via lei estadual, o aporte pode ser de até 3% do imposto devido. No caso do IR, a pessoa física que entrega a declaração pelo modo completo pode destinar até 6% do imposto a projetos do desporto e paradesporto. Já a pessoa jurídica, pelo lucro real, pode destinar até 1%.

A destinação da pessoa física é realizada até dezembro e a de pessoa jurídica a cada apuração, geralmente a cada trimestre. O valor destinado pode ser abatido do valor devido ou somado à restituição.

O superintendente do Esporte Paraná, Hélio Wirbiski, explicou que além dos projetos educacionais, o Imposto Amigo também visa propostas voltadas ao estímulo e desenvolvimento do esporte e o fomento de pesquisas na área. “Todos que têm um projeto esportivo compatível, pode procurar a Esporte Paraná e se inscrever na Lei de Incentivo. Uma comissão escolhe os melhores projetos que podem receber o investimento”, explicou.

Inclusão social

O programa Esportivo Lúdico Educacional foi elaborado com supervisão de Pelé e busca a inclusão social, promoção do rendimento escolar e a universalização e o desenvolvimento da prática esportiva no Brasil. No Paraná, o programa será implantado, inicialmente, em escolas de Foz do Iguaçu, no Oeste. Mantido por doações captadas pela Lei de Incentivo ao Esporte, o programa tem como base a prática de esportes em contraturno escolar e trata de outros temas transversais e interdisciplinares.

FacebookWhatsAppTwitter

  0 Comentários

FacebookWhatsAppTwitter