São Paulo

Dengue: queda maior que a média em Ourinhos

Casos na cidade do sudoeste paulista diminuíram 97% em relação ao mesmo período de 2016. Em todo o Estado, os casos caíram 66% no mesmo período

18/05/2017

FacebookWhatsAppTwitter

 

O prefeito de Ourinhos, Lucas Pocay.

 

Um levantamento feito pela Secretaria Municipal da Saúde de Ourinhos, município administrado por Lucas Pocay (PSD), apontou redução de 97% nos casos de dengue na cidade em relação ao mesmo período do ano passado. Nos quatro primeiros meses de 2016, o município havia notificado 97 resultados positivos contra apenas dois no mesmo período deste ano.

O resultado é mais positivo do que a média de diminuição de casos registrada no Estado (66%), segundo Alexandre Luz Campos, gerente do Núcleo de Vetores. “O motivo é o intenso trabalho de limpeza e ações determinadas pelo Prefeito Lucas Pocay, que vêm sendo executadas desde o início do ano em parceria com as secretarias de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano, Meio Ambiente e de Saúde”, revela Campos.

A campanha de conscientização dos riscos da dengue desenvolvida pela Secretaria Municipal de Comunicação também colaborou com o bom resultado obtido. “Realizamos uma ampla campanha através dos veículos de comunicação, afim de mostrar para a população os riscos da dengue e como eliminar os criadouros do mosquito Aedes aegypti. Foi um sucesso”, destacou o Secretário de Comunicação, Felipe Chamorro.

Equipes da prefeitura têm realizado mutirões de limpeza para eliminar possíveis criadouros do Aedes aegypti.

Também foram importantes as ações do Projeto “Cidade Viva”, que de forma constante executa a limpeza e manutenção de áreas públicas, recolhendo lixo, desentupindo bocas de lobo e eliminando criadouros do mosquito Aedes aegypti em toda a cidade. Além disso, proprietários de terrenos baldios também foram comunicados para que façam a limpeza de suas propriedades. Um mutirão de limpeza visitou todas as escolas municipais e postos de saúde.

Campos ressalta que os trabalhos de combate à dengue foram incrementados pela contratação de 27 novos agentes de combate a Endemias, totalizando 39 servidores, que visitam residências e orientam a população sobre como eliminar criadouros do mosquito que transmite a dengue, zika vírus e a febre chikungunya.

FacebookWhatsAppTwitter

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário!




*

FacebookWhatsAppTwitter