BAURU (SP)

Gazzetta quer comprar vagas para combater déficit na educação infantil

Gestão do prefeito do PSD planeja adquirir 400 bolsas de estudo de instituições privadas do município, que beneficiarão crianças de 4 meses a 3 anos de idade

11/06/2018

FacebookWhatsAppTwitter

 

Para reduzir o déficit de vagas na rede de educação infantil de Bauru, a gestão do prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSD) pretende comprar 400 bolsas de estudo em escolas particulares do município, o mais populoso do Centro-Oeste paulista, com 371 mil habitantes. As bolsas beneficiarão crianças de 4 meses a 3 anos de idade inscritas na lista de intenção de vagas da Secretaria Municipal de Educação. Atualmente, cerca de mil crianças estão na fila de espera por vagas.

A Prefeitura planeja promover chamamento público para a compra das bolsas, que poderão ser adquiridas de diversas escolas da cidade. O preenchimento das vagas obedecerá a ordem de inscrição.

Para facilitar a logística dos pais e possibilitar que eles levem os filhos à mesma unidade de ensino, excepcionalmente, também serão contempladas crianças de quatro e cinco anos de idade que tenham irmãos mais novos já atendidos pelo projeto. O limite máximo mensal de gasto com a aquisição de bolsas será de R$ 125.824,00.

O projeto ainda passará pela apreciação da Câmara Municipal e tem como objetivo cumprir o Termo de Ajuste de Conduta (TAC) firmado com o Ministério Público em 2015. O TAC estabelece que não deve haver crianças fora da rede de Educação Infantil.

Reformas

A Prefeitura prossegue com a reforma de quatro escolas de Educação Infantil e duas de Educação Fundamental nos bairros Nova Esperança, Parque Vista Alegre, Vila Giunta, Vila Antártica, Leão 13 e Vila Cardia. Os recursos destinados às obras são provenientes de repasses estaduais, federais e municipais.

Além disso, serão construídas três escolas infantis de Ensino Integral nos bairros Jardim Ivone, Fortunato Rocha Lima e Tangarás/Ferradura Mirim e outras quatro creches no Mary Dotta, Santa Cecília, Buritis e Quinta Ranieri, por meio de convênios com os governos estadual e federal.

FacebookWhatsAppTwitter

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário!




*

FacebookWhatsAppTwitter