REDE MUNDIAL

Intercâmbio tecnológico é razão do avanço do País, diz Kassab

Para o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, o Brasil é hoje um dos protagonistas do debate sobre a estruturação da Internet das Coisas

05/12/2017

FacebookWhatsAppTwitter

O ministro Gilberto Kassab: “Em alguns momentos, como no debate sobre a estruturação da Internet das Coisas (IoT), já estamos na frente e sendo protagonistas.”

 

 

O permanente contato com o que há de mais moderno no mundo e a abertura para tecnologias oriundas de outros países é a razão de as transformações do Brasil na área de Tecnologia da Informação e da Comunicação nas últimas décadas terem sido extraordinárias. A afirmação é do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, que participou nesta terça-feira (5) da abertura do segundo dia da ICT Week.

O evento é organizado pelas secretarias de Política de Informática e de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do MCTIC no contexto da 9ª Convocatória dos Diálogos Setoriais Brasil-União Europeia. Os debates abordam políticas como o Plano Nacional de Internet das Coisas, a Estratégia Brasileira para a Transformação Digital e o Plano de Manufatura Avançada.

O ministro Gilberto Kassab explicou que, no início da era do celular, numa escala de zero a cem, a União Europeia estava no nível 100 enquanto o Brasil ocupava o nível 3. No momento atual, de consolidação do 4G, o Brasil passou a ocupar o nível 65. “Em alguns momentos, como no debate sobre a estruturação da Internet das Coisas (IoT), já estamos na frente e sendo protagonistas.”

De acordo com Kassab, eventos como a ICT Week são fundamentais para a troca de conhecimento e o desenvolvimento de projetos em tecnologia, inovação e comunicação em conjunto com a União Europeia. “O governo brasileiro fará o maior esforço possível para manter esse padrão de relacionamento e de crescente investimento para dar ao povo uma contínua melhoria de vida, que está vinculada à tecnologia.”

Durante a cerimônia, o embaixador da União Europeia no Brasil, João Gomes Cravinho, disse que o mundo está no início de uma revolução proporcionada por um conjunto de novas tecnologias, como 5G, computação em nuvem e inteligência artificial. “Tudo isso está convergindo para criar uma tensão entre o que já sabemos e o que não podemos adivinhar ainda.”

Segundo ele, estamos diante de grandes incógnitas em relação às consequências das transformações tecnológicas para a sociedade nas próximas décadas. “Essas questões podem não encontrar respostas imediatas nos diálogos entre União Europeia e Brasil nesta semana, mas devem estar presentes no nosso pensamento. Devemos atravessar esse momento de transformação de olhos abertos.”

O secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do MCTIC, Alvaro Prata, reforçou que a ICT Week aborda temas atuais e relevantes que colocam o Brasil no cenário internacional, como Internet das Coisas, inovação digital e manufatura avançada. “O ministério, juntamente com seus parceiros, trabalha arduamente nesses temas para apontar diretrizes e dar condições para que o setor produtivo e industrial e a sociedade avancem.”

Para o presidente da Telebras, Maximiliano Martinhão, o evento é um momento de reflexão sobre temas emergentes. Ele relatou alguns dos resultados já alcançados por meio dos diálogos setoriais entre os países, como nos estudos para o Plano Nacional de Internet das Coisas e também na discussão sobre a construção de um cabo submarino entre Brasil e Europa.

Já o diretor de Temas Científicos e Tecnológicos do Ministério das Relações Exteriores, Benedicto Fonseca, ressaltou a importância da cooperação entre Brasil e União Europeia na área de Tecnologia da Informação e Comunicação.

FacebookWhatsAppTwitter

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário!




*

FacebookWhatsAppTwitter