COMUNICAÇÕES

Internet para Todos ampliará competitividade do agronegócio

Em reunião com a Frente Parlamentar da Agropecuária, o ministro Gilberto Kassab afirmou que banda larga permitirá uso da agricultura de precisão em larga escala, elevando a produtividade no campo

15/05/2018

FacebookWhatsAppTwitter

O ministro Kassab: “Qualquer local do Brasil vai poder contar com agricultura de precisão, com desenvolvimento, com tecnologia.”

 

Com o programa Internet para Todos, o agronegócio brasileiro poderá se desenvolver muito nos próximos anos. Essa é a expectativa do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, que se reuniu em Brasília, nesta terça-feira (15), com representantes da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). No encontro, ele destacou que a implantação de banda larga nas propriedades sem conectividade vai ampliar a agricultura de precisão e a produtividade no campo.

O ministro lembrou aos parlamentares os benefícios do acesso à internet. “Imagina no cantinho do Mato Grosso do Sul que não tem banda larga na área rural e que, em breve, vai passar a ter acesso a esse serviço. Qualquer local do Brasil vai poder contar com agricultura de precisão, com desenvolvimento, com tecnologia. A agricultura está na iminência de contar com algo que é um instrumento revolucionário, porque poderá contar com banda larga em qualquer canto do país, em qualquer propriedade”, afirmou.

A conexão à banda larga oferecida pelo programa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) será feita por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), de propriedade do governo brasileiro e que recebeu R$ 3 bilhões em investimentos. O equipamento foi lançado ao espaço em maio de 2017 e tem capacidade para operar por 18 anos.

Para a presidente da FPA, deputada Tereza Cristina (DEM-MS), o Internet para Todos vai dar igualdade de condições para o produtor rural de localidades distantes dos grandes centros. “Esse é um assunto da mais alta relevância, principalmente para nós que estamos nos estados mais isolados. A internet faz parte do nosso dia a dia e dos nossos negócios. Ter acesso à internet no campo é fundamental para aumentar a competitividade do agronegócio brasileiro.”

O secretário de Telecomunicações do MCTIC, André Borges, ressaltou que a banda larga provida pelo SGDC tem dois diferenciais: o preço e a qualidade do sinal para o consumidor. “Com a banda Ka, é oferecida uma internet dez vezes mais rápida, de qualidade e com um preço mais em conta. Certamente o agronegócio terá acesso a um serviço de qualidade.”

Parcerias

Gilberto Kassab também lembrou as parcerias estabelecidas pelo MCTIC para utilização do SGDC. Uma delas, com o Ministério da Defesa, vai garantir o monitoramento de 100% das fronteiras brasileiras, ampliando as ações de combate ao tráfico de armas e drogas. Outra, com o Ministério da Educação, vai levar banda larga para todas as escolas públicas do país, sendo que 7 mil serão beneficiadas ainda em 2018. Por fim, o acordo com o Ministério da Saúde vai permitir a implantação de internet em hospitais e postos de saúde, melhorando a gestão pública e a qualidade dos serviços prestados à população.

De acordo com o ministro, “o satélite tem uma capacidade muito grande e nos permitirá desenvolver uma série de programas importantes para a população. O Internet para Todos vai proporcionar benefícios para toda a população brasileira”.

FacebookWhatsAppTwitter

  0 Comentários

FacebookWhatsAppTwitter