Comunicações

Metade dos municípios já aderiu ao Internet para Todos

Em cerimônia com o presidente Michel Temer e o ministro Gilberto Kassab, 2.471 prefeitos assinaram termo de adesão. “Estamos escrevendo uma nova página na história do País”, afirmou Kassab

12/03/2018

FacebookWhatsAppTwitter

Ao lado do presidente Michel Temer, o ministro Gilberto Kassab declarou: “Estamos escrevendo uma nova página na história do País” Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

 

Ao participar nesta segunda-feira (12) da cerimônia em que o presidente Michel Temer, diante de 2.471 prefeitos, lançou o Internet para Todos, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, destacou o potencial de inclusão social do programa e também a importância histórica do evento. “Estamos escrevendo uma nova página na história do País. Em pouco tempo, vamos dotar o Brasil de conectividade, o que vai ajudar as cidades a melhorar a qualidade de vida de seus cidadãos e também os serviços prestados aos brasileiros”, disse.

A expectativa do ministro é fechar novo lote de adesão em três semanas, para atender todos os municípios brasileiros. Até esta segunda-feira (12), quase metade (2.766) dos municípios brasileiros concluíram o cadastro na plataforma e foram consideradas aptos para formalizar a adesão ao programa. Para o presidente Michel Temer, a iniciativa coloca o Brasil no mundo moderno, nas mesmas condições de acesso à banda larga que outros países avançados do mundo. “Esse projeto é resultado da ação extraordinária de Kassab”, afirmou.

Além de Temer e Kassab, participaram do evento diversos ministros e governadores – a exemplo de Geraldo Alckmin – e líderes da base governista do Congresso Nacional e o presidente do Senado, Eunício Oliveira. Os prefeitos de João Pessoa (Luciano Cartaxo) e Campo Grande (Marquinhos Trad) representaram no palco da cerimônia os dirigentes municipais presentes.

Para Cartaxo, o Internet para Todos “é uma grande porta para a inclusão digital. Apesar de tantos avanços tecnológicos, o acesso à internet para muitas pessoas ainda é difícil. João Pessoa é uma cidade inteligente e se prepara para colocar em prática o Projeto Cidades Sustentáveis, no qual a tecnologia será fundamental para a criação do Centro de Comando da Capital (CCC) e também para que possamos produzir mais ações na área de educação e saúde, por exemplo, de forma integrada e em rede, facilitando os fluxos, gerando economia”. O prefeito lembrou ainda que, “além do acesso à população, através deste programa também poderemos oferecer melhores serviços à população”.

A expectativa do Ministério é levar a banda larga a cerca de 40 mil localidades não atendidas com o serviço. O programa usará a capacidade do satélite geoestacionário brasileiro, com condições de oferta de internet a baixo custo, já que é isento de ICMS. Para os municípios, a despesa se resumirá aos custos de segurança dos equipamentos e dos gastos com energia.

O ministro explicou aos gestores presentes que a iniciativa contou com investimentos de quase R$ 3 bilhões para o lançamento do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações (SGDC), em maio do ano passado. Kassab acrescentou que a contrapartida das prefeituras beneficiadas será com a manutenção e a segurança das antenas que serão instaladas, um custo baixo em comparação ao potencial do programa.

Durante o evento realizado em Brasília, o presidente Michel Temer também sancionou o projeto aprovado no Congresso Nacional que libera R$ 2 bilhões para os municípios desenvolverem ações nas áreas de educação, saúde e assistência social. Temer destacou em seu discurso que está cumprindo com sua palavra de efetivar um programa e dar apoio às prefeituras por meio da renegociação das dívidas e do auxílio financeiro prometido no ano passado.

Após a assinatura da adesão, a previsão é que os primeiros municípios beneficiados recebam a partir de maio as antenas que permitirão a conexão. O Ministério espera que sejam instaladas 200 antenas por dia. A conexão será viabilizada pelo Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégias (SGDC), em órbita desde maio do ano passado e recebeu, desde então, R$ 3 bilhões em investimentos.

O ministro Gilberto Kassab explicou que a conexão do satélite também atenderá os ministérios da Defesa, da Educação e da Saúde, que firmaram parceria com a pasta de tecnologia para monitorar o tráfico nas fronteiras brasileiras, levar internet banda larga a 7 mil escolas públicas em 2018, além de implantar internet em hospitais e postos de saúde.

Também participaram do evento os deputados do PSD Diego Andrade (MG), Victor Mendes (MA), Átila Lins (AM), Walter Ihoshi (SP), Expedito Netto (RO), Júlio César (PI), Thiago Peixoto (GO), Herculano Passos (SP), Joaquim Passarinho (PA), Goulart (SP) e Antonio Brito (BA). O líder da bancada na Câmara, Domingos Neto (CE), lembrou que até o final de 2018 mais de 7 mil escolas públicas terão acesso à internet de banda larga por meio do programa. “Em 2019, atingiremos mais de 20 mil escolas com apoio educacional por meio da internet de banda larga. O nosso Ceará já tem mais de 70% de suas cidades contempladas nesta primeira fase”, ressaltou.

FacebookWhatsAppTwitter

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário!




*

FacebookWhatsAppTwitter