GESTÃO

Morungaba faz reforma para garantir serviços melhores

Em balanço de seus primeiros 100 dias, prefeito Marquinho Oliveira (PSD) destaca trabalho para ajustar as contas da cidade do interior paulista e esforço para ampliar atendimentos na área de saúde

20/04/2017

FacebookWhatsAppTwitter

 

O prefeito Marquinho de Oliveira falou de suas conquistas e também das dificuldades que enfrentou nos primeiros meses de sua administração

 

Uma reforma administrativa que vai gerar economia superior a R$ 1 milhão este ano e o estabelecimento de parceria que permitirá oferecer melhores serviços de saúde à população. Esses são dois pontos de destaque no balanço dos primeiros 100 dias da gestão do prefeito Marquinho de Oliveira (PSD) à frente de Morungaba, município de 15 mil habitantes da Região Metropolitana de Campinas.

Em entrevista ao Jornal de Itatiba, Marquinho falou de suas conquistas e também das dificuldades que enfrentou nos primeiros meses de sua administração, a exemplo de dívidas da Prefeitura, problemas de manutenção de veículos e de obras paralisadas. Leia a íntegra da entrevista.

 

Como foram os 100 primeiros dias do seu governo?

Já fizemos muita coisa em todas as áreas, mas quero destacar especialmente dois pontos. Aplicamos uma reforma administrativa séria, reduzindo de 90 para 30 o quadro de cargos de comissionados, que vai gerar uma economia superior a R$ 1 milhão neste ano, além de adotar valorização proporcional para funcionários efetivos. Nesta área, aplicamos um aumento de 6,58% de reposição salarial para todos os funcionários e, a partir de abril, aqueles com mais de cinco anos de exercício efetivo do cargo terão aumento de mais 5%. Na saúde, que é a nossa prioridade, houve reestruturação dos serviços e a adesão ao Cismetro – Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Metropolitana de Campinas, para contratação de especialidades e profissionais. Vamos trazer médicos e realizar exames para a nossa população, reduzindo gradativamente o transporte de pacientes para outras cidades.

Como você recebeu a Prefeitura de Morungaba e como ela está hoje?

Todo início de administração municipal, tradicionalmente, é difícil. Há um tempo natural de adaptação da nova gestão e sua equipe. Em Morungaba, nossas dificuldades iniciais aumentaram, com a herança de várias dívidas, convênios mal administrados, restos de contas a pagar, problemas de manutenção de veículos, de limpeza da cidade, calçadas, e de escolas, desperdício em contas de água, obras paralisadas por falta de recursos etc. Aos 100 dias, com o esforço de todos nós, funcionários e equipe de administração, com a colaboração da população, que exemplarmente participou de mutirões de limpeza, estamos superando os problemas iniciais.

Nestes 100 dias, quais foram os pontos de destaque do seu governo?

Há muitos exemplos. Assim, resumidamente, houve então reestruturação nos setores de saúde e a adesão ao Cismetro, para contratação de especialidades e profissionais. Estamos construindo condições de dar melhor atendimento de saúde à população, uma prioridade de nossa gestão. Estamos reestruturando também a área de educação e transferimos cursos de Logística da ETEC (Escola Técnica), e Pedagogia, da Faculdade UniAraras, para a Escola Municipal de Ensino Fundamental “Professor Irineu Tobias”, abrimos vagas para a EJA (Educação de Jovens e Adultos), todas no período noturno. Estamos, desde o início do nosso mandato, regularizando o Distrito Industrial. A Prefeitura teve de cancelar eventual patrocínio do Carnaval 2017 em Morungaba, por problemas financeiros que herdamos, mas vamos fazer um belo espetáculo, em junho/julho, durante as comemorações dos 129 anos do município. Vamos ter o 1º Morungaba Rodeo Fest, a nossa 29ª Festa do Peão de Boiadeiro, que não foi realizada no ano passado, mas virá agora, modernizada, e acompanhada de uma programação diversificada de eventos. Estamos revitalizando e adequando as condições de segurança no Parque Ecológico “Pedro Mineiro”, fechado temporariamente. No área de turismo, que merece atenção especial, apoiamos vários projetos e a organização de um dia de eventos de arte na Praça dos Italianos, em abril, uma iniciativa com o Senac (Serviço Social do Comércio). Já fizemos, também, a implantação das Escolinhas de Esportes, com aproximadamente 240 participantes, entre crianças, adolescentes e adultos. E acabamos de fazer uma Operação Tapa-Buraco, muito reclamada pela população. São apenas alguns exemplos.

Qual a expectativa para os próximos meses?

Temos expectativa positiva pela frente. Fizemos vários pleitos ao Governo do Estado e ao Governo Federal. Vamos, por exemplo, ter até o final do ano o projeto “Cidade Inteligente”, proporcionando acesso de toda população à internet banda larga. No final de março, conseguimos R$ 600 mil em recursos para a saúde e pavimentação. No início de abril, recebemos a notícia de que o Ministério da Saúde vai contemplar Morungaba com a construção de uma unidade própria do CAPS – Centro de Atenção Psicossocial sobre Álcool e Drogas, que atualmente funciona em prédio alugado pela Prefeitura. Estamos trabalhando fortemente em todas as áreas. Estamos agilizando e acompanhando com toda atenção a liberação da construção de 204 novas casas populares em Morungaba – obra que depende de recursos do Governo do Estado. Retomamos algumas obras como a reforma do Centro Cultural “Sobrado Amalfi” e a construção da Creche Santo Antônio, com recursos do FDE – Fundo de Desenvolvimento da Educação, ambas com previsão de entrega ainda neste ano. Implantamos as Escolinhas de Esportes, que hoje já estão com 240 participantes aproximadamente, entre crianças, adolescentes e adultos.

FacebookWhatsAppTwitter

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário!




*

FacebookWhatsAppTwitter