RIO DE JANEIRO

Núcleo feminino do partido comemora Dia Nacional da Mulher

Evento reuniu lideranças como a coordenadora nacional do PSD Mulher Alda Marco Antonio, a coordenadora no Estado Helaide Teixeira e o deputado federal e presidente estadual da sigla Indio da Costa

03/05/2018

FacebookWhatsAppTwitter

 

 

Alda Marco Antonio e o deputado Indio da Costa: foram debatidos temas como a participação feminina na política, feminicídio, assédio sexual e empoderamento

 

Para marcar o Dia Nacional da Mulher, comemorado no dia 30 de abril, o núcleo feminino do PSD no Rio de Janeiro promoveu evento no Club Municipal, que contou com extensa programação de palestras e atividades culturais. O ato reuniu cerca de 350 pessoas, entre militantes e lideranças da sigla, como a coordenadora nacional do PSD Mulher, Alda Marco Antonio, a coordenadora no Estado, Helaide Teixeira, a vice-coordenadora do Rio, Solange Carvalho, a secretária Andreia Serique e o deputado federal e presidente do partido no Rio de Janeiro, Indio da Costa.

Durante o evento foram debatidos temas como a participação feminina na política, feminicídio, assédio sexual, empoderamento e os direitos das pessoas com necessidades especiais. Alda ministrou a palestra “A Importância da Mulher nas Eleições” e elogiou a postura combativa das dirigentes do Rio de Janeiro.

“Nós precisamos de força e entusiasmo. Precisamos olhar para frente, deixar para trás tudo o que não serve e construir uma vida diferente. O mundo está precisando de gente como a que estou vendo aqui, comandada por esse trio maravilhoso: Helaide, Solange e Andreia”, afirmou a coordenadora nacional do PSD Mulher.

Helaide falou sobre a necessidade de construção de uma agenda feminina, com propostas que serão futuramente integradas ao plano de governo de Indio, pré-candidato do PSD na sucessão estadual. Ela também defendeu mudanças na grade curricular, para que seja estimulada a cidadania.

“Precisamos defender junto aos parlamentares a volta da matéria OSPB (Organização Social e Política Brasileira). Com a retirada dela do currículo escolar, o exercício de cidadania, principalmente entre as crianças de hoje, caiu no esquecimento”, frisou Helaide.

O presidente do PSD do Rio Janeiro ressaltou o papel importante que as mulheres desempenham no processo de recuperação econômica e política do País. “Eleitoras ou eleitas, as mulheres terão a autoridade e a responsabilidade de trazer para a política brasileira aquelas qualidades que têm de sobra. Numa sociedade que anda raivosa e dividida, está faltando a habilidade das mães que reconciliam os filhos briguentos. Para recuperar a economia, arruinada pela corrupção e pelo desperdício, será indispensável a seriedade de quem sabe fazer render cada centavo do orçamento da família”, disse Indio.

Histórico

O Dia Nacional da Mulher foi criado em 30 de abril de 1980, no centenário de nascimento de Jerônima Mesquita, uma das pioneiras do movimento feminista no Brasil. Enfermeira, Jerônima deixou a aristocracia para se engajar em movimentos sociais.

Além disso, trabalhou como voluntária na Cruz Vermelha, criou o Movimento Bandeirante, com o objetivo de promover a inclusão da mulher em vários setores da sociedade, e esteve na vanguarda da defesa do direito ao voto feminino.

FacebookWhatsAppTwitter

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário!




*

FacebookWhatsAppTwitter