GESTÃO

Paraná quer tecnologia e inovação de primeiro mundo

O governador Ratinho Junior (PSD) pretende unir poder público e iniciativa privada na busca por desenvolvimento tecnológico. “Só precisamos trabalhar juntos para modernizar o Estado”, disse

13/03/2019

FacebookWhatsAppTwitter

O governador Ratinho Junior empossa a nova diretoria do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar). Foto: José Fernando Ogura/ANPr

 

O afirmou que O Paraná tem potencial e capacidade para alcançar níveis de qualidade de primeiro mundo em tecnologia e inovação, tanto na esfera pública como na econômica. A afirmação é do governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), que nesta quarta-feira (13) deu posse à nova diretoria do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar). Ele lembrou sua recente viagem ao Vale do Silício, na Califórnia, onde está demonstrado que a parceria entre a academia e setor privado gera resultados positivos.

Para o governador paranaense, “só precisamos trabalhar juntos para modernizar o Estado e conseguir acompanhar essa nova fase pela qual passa o mundo, em que a maneira de se relacionar, conviver e consumir tecnologia mudou”. O Tecpar, explicou Ratinho Junior, a exemplo de Copel, Sanepar e Celepar (estatais das áreas de eletricidade, saneamento e tecnologia da informação, respectivamente), tem papel fundamental no fomento à inovação e soluções tecnológicas. “O Tecpar tem a responsabilidade de pensar na saúde, em como avançar nas pesquisas científicas e nos ajudar a pensar a modernização do Paraná. Nossa ideia é fazer com que o instituto continue sendo essa referência que já é para o Brasil, e avance ainda mais e possa ampliar parcerias também com a área privada”, acrescentou.

Ratinho Junior afirmou que o Governo do Paraná vai estimular a participação de institutos de pesquisa como o Tecpar e das universidades estaduais na atividade econômica do Estado, assim como ocorre nos Estados Unidos.

A nova diretoria do Tecpar, que tem mandato até janeiro de 2021, foi eleita pelo Conselho de Administração da empresa no início deste ano. O novo diretor-presidente, Fabio Cammarota – professor de Gestão Pública e Organização do Estado na Fundação Dom Cabral –, afirmou que um dos principais desafios à frente da instituição científica e tecnológica é organizar a estrutura do local.

“Queremos deixá-la mais produtiva e eficiente, sempre alinhada ao modelo de gestão do Governo do Estado, que é fazer mais com menos, e o melhor com o que temos”, disse Cammarota, que tem experiência de mais de 25 anos na área de gestão pública.

Fundado em 1940, o Tecpar tem como foco de negócios a saúde pública, o desenvolvimento tecnológico e o empreendedorismo inovador. Possui o Parque Tecnológico da Saúde, que engloba os campi da CIC e Araucária, com foco em atrair empresas da área da saúde; e o Parque Tecnológico do Norte Pioneiro, em Jacarezinho, para apoiar negócios inovadores em agrotech.

O Instituto é um laboratório público oficial, fornecedor de produtos voltados à saúde humana e animal ao Ministério da Saúde. Produz a vacina antirrábica há mais de 40 anos para as campanhas de vacinação do Governo federal e, em 2018, obteve do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi) a concessão da patente do processo produtivo da vacina antirrábica veterinária.

FacebookWhatsAppTwitter

  0 Comentários

FacebookWhatsAppTwitter