INOVAÇÃO

Parceria estimula inovação em micro e pequenas empresas

Acordo prevê R$ 20 milhões para projetos de microempreendedores individuais, startups, micro e pequenas empresas. Os projetos não precisarão passar pelos processos típicos de um edital.

12/06/2017

FacebookWhatsAppTwitter

 

O ministro Kassab e o presidente do Sebrae, Guilherme Afif: serão liberados R$ 20 milhões em duas linhas de financiamento para cerca de 200 micro e pequenas empresas.

 

Pequenas e micro empresas de 11 Estados têm, a partir desta segunda-feira (12), R$ 20 milhões para o investimento em projetos de inovação industrial. O valor é oriundo do contrato assinado entre a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) – que tem contrato de gestão com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – e o Sebrae em cerimônia realizada em São Paulo.

Para o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, a parceria dessas duas entidades permitirá geração de emprego e renda e menor burocracia para os micro e pequenos empreendedores. “É evidente que a Embrapii tem a enorme responsabilidade de mostrar ao Sebrae o bom uso desses recursos e o resultado do investimento”, destacou Kassab.

Conforme o acordo, serão liberados R$ 20 milhões em duas linhas de financiamento para cerca de 200 micro e pequenas empresas.

Do valor total de cada projeto apresentado pelas empresas, um terço será bancado pela Embrapii, outra parte pela unidade estadual Embrapii, onde o estudo será desenvolvido, e o restante ficará sob encargo da empresa, com subsídio do Sebrae.

A primeira linha de financiamento, voltada para o desenvolvimento tecnológico, destina-se apenas aos microempreendedores individuais, startups, micro e pequenas empresas, com aporte financeiro do Sebrae de até 70% da contraparte da empresa.

A segunda é destinada ao encadeamento tecnológico e pode contar com empresas de todos os portes. Nesta linha, a contrapartida da empresas será de até 80%, sendo que ela não poderá ser inferior a 10% do valor total do projeto.

Os projetos não precisarão passar pelos processos típicos de um edital. Bastará o empresário apresentar, a qualquer momento, a ideia de projeto de inovação ao Sebrae ou à apreciação de uma unidade credenciada da Embrapii. A viabilidade do projeto será avaliada dentro do rol de competências da unidade e do nível de maturidade tecnológica.

“Estamos dando um passo muito importante para o incentivo à inovação das empresas e abrindo caminho para a modernização e simplificação da atividade industrial no país, especialmente para as micro e pequenas empresas. Ninguém nasce grande, e a inovação nasce na cabeça das pessoas. Por isso, ao compartilharem riscos de projetos, os empreendedores irão potencializar a força competitiva dos setores onde atuam, tanto no mercado interno como no mercado internacional”, disse o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos.

A Embrapii mantém contrato de gestão com o MCTIC, acordo do qual o Ministério da Educação também participa como instituição interveniente. O MCTIC oferece suporte institucional e orçamentário a projetos da organização, dentro de política pública de estímulo à inovação e desenvolvimento da produtividade no país.

FacebookWhatsAppTwitter

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário!




*

FacebookWhatsAppTwitter