Saúde

Projeto proíbe corticosteroide sem prescrição médica

Paulo Magalhães, deputado federal pelo PSD da Bahia, é autor de projeto que regula a venda da substância, que pode causar cegueira ou doenças como diabetes e hipertensão

01/02/2018

FacebookWhatsAppTwitter

O deputado Paulo Magalhães

 

Usados indiscriminadamente e sem prescrição médica, a substância corticosteroide, utilizada em medicamentos, pode causar cegueira e até levar a óbito. A afirmação é do deputado federal Paulo Magalhães, do PSD da Bahia, autor de projeto que limita a venda e o uso de substâncias medicamentosas contendo corticosteroide (PL 9035/17). Pela proposta, a venda das substâncias ficará restrita à prescrição médica, tal como os antibióticos.

Segundo Paulo Magalhães, o corticosteroide é uma droga altamente utilizada no tratamento de diversas doenças, mas tem efeitos secundários e colaterais terríveis. “Em forma de colírio, o corticosteroide causa catarata e glaucoma, com cegueira irreversível. Nas formas injetáveis ou comprimidos, produz com o tempo a morte das glândulas suprarrenais, diabetes, hipertensão, úlcera gástrica e finalmente a morte do indivíduo”, diz o autor.

O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

FacebookWhatsAppTwitter

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário!




*

FacebookWhatsAppTwitter