ELEIÇÕES 2018

PSD dá apoio a Anastasia na disputa pelo governo de MG

Em ato político na sede nacional, em Brasília, presidente licenciado Gilberto Kassab e toda a bancada mineira do partido oficializaram aliança para a eleição de Antonio Anastasia em Minas Gerais

11/04/2018

FacebookWhatsAppTwitter

Com a presença do ministro Kassab, aliança foi oficializada nesta quarta-feira em ato político realizado em Brasília.

 

Nas eleições do próximo mês de outubro, o PSD vai apoiar a candidatura do senador Antonio Anastasia (PSDB) ao governo de Minas Gerais. Aliança com este objetivo foi oficializada no início da tarde desta quarta-feira (11) em ato político realizado na sede nacional do PSD, em Brasília. Além do pré-candidato, estavam presentes o presidente nacional licenciado do PSD, ministro Gilberto Kassab, o presidente do partido em Minas, Diego Andrade, e toda a bancada mineira da Câmara, composta por nove parlamentares.

Saudado por Kassab, que falou de sua satisfação com a parceria firmada e de sua admiração pelo senador mineiro, Anastasia manifestou alegria com a realização da aliança, “tendo em vista a qualidade e a excelência dos quadros do PSD”. Segundo o pré-candidato, a aliança com o PSD em Minas é antiga, pois vem desde a criação do partido. Além disso, destacou, “minha família era do PSD, o velho PSD. Temos identidade pessoal e identidade ideológica”.

Por sua vez, o presidente do PSD mineiro, deputado federal Diego Andrade, destacou a forma de fazer política e capacidade técnica de Antonio Anastasia, “importante em um momento difícil para Minas Gerais”. Andrade afirmou que Minas precisa de uma gestão que coloque as contas do Estado em dia. “O senador tem essa capacidade técnica de gestão”, disse. Para outro parlamentar da bancada mineira do PSD, Stefano Aguiar, “hoje o Estado enfrenta dificuldades para fazer obras, precisa se reerguer, e com o Anastasia isso será possível”.

O líder da bancada do PSD na Câmara, deputado federal Domingos Neto (PSD-CE) também comemorou a aliança. “Estamos todos extremamente felizes em saber que o senhor se colocou à disposição não da chapa, mas de Minas Gerais”, disse.

O ex-líder Marcos Montes (PSD-MG) lembrou que, “independentemente do PSD e do PSDB, hoje firmamos um ato de responsabilidade com Minas Gerais, para recuperar o Estado e torná-lo de novo orgulho de todos nós”. Para Montes, que é um dos nomes cotados para vice-governador na chapa, “vamos apoiar um gestor que tem condições de ganhar e gerir. Alguém que pode solucionar o problema do nosso Estado. Minas foi para um caminho com o qual não concordo, e por isso considero que temos que trabalhar para mudar o rumo”, declarou.

FacebookWhatsAppTwitter

  0 Comentários

FacebookWhatsAppTwitter