ELEIÇÕES 2018

Raimundo Colombo lidera corrida para o Senado em SC

Além da boa colocação em pesquisa do Ibope, ex-governador de Santa Catarina comemorou também a classificação de seu Estado como o mais eficiente em gestão financeira do País

20/08/2018

FacebookWhatsAppTwitter

Pesquisa Ibope mostra que Raimundo Colombo lidera com 27% da preferência dos eleitores

 

O ex-governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo (PSD), está liderando a corrida em seu Estado por uma das duas vagas de senador a serem preenchidas na eleição de outubro próximo. Segundo pesquisa Ibope divulgada na sexta-feira (17), ele tem 27% da preferência dos eleitores, sendo seguido de perto pelo candidato do PP, o também ex-governador Esperidião Amin. Os dois integram a coligação “Aqui é trabalho”, que reúne, além do PSD e do PP, mais 13 partidos – DEM, PSB, PDT, Podemos, Solidariedade, PRB, PSC, PROS, PRP, PCdoB, PHS, PPL e PV.

Tendo governado Santa Catarina nos últimos dois mandatos (afastou-se do cargo no início do ano para concorrer ao Senado) Raimundo Colombo teve neste fim de semana mais um motivo para comemorar. O Ranking de Eficiência dos Estados, elaborado pelo Instituto Datafolha e divulgado pelo jornal Folha de S. Paulo mostra que Santa Catarina pode ser considerado o Estado mais eficiente do Brasil, sendo seguido por São Paulo, Paraná, Pernambuco e Espírito Santo. Outros seis mostram “alguma eficiência” no uso de seus recursos e os demais 15 podem ser considerados “pouco eficientes” ou “ineficientes”.

Para o ex-governador o resultado é “reconhecimento que dá força para continuar lutando”. Em suas redes sociais, Colombo comentou que “isso mostra o trabalho de cada catarinense e o sentimento de que nós no governo fizemos a nossa parte”.

O ranking considera 17 variáveis agrupadas em 6 componentes para calcular a eficiência na gestão dos 26 Estados e detalha ainda a situação das finanças de cada um deles. O objetivo é quantificar o cumprimento, pelos governos estaduais, de funções básicas e previstas em lei segundo seus recursos financeiros.

FacebookWhatsAppTwitter

  0 Comentários

FacebookWhatsAppTwitter