Funcionalismo

Santa Catarina antecipa o 13º salário, pelo 11º ano consecutivo

Anúncio foi feito pelo governador Raimundo Colombo (PSD), segundo quem a antecipação, somada aos salários de junho e julho, vai injetar R$ 2,35 bilhões na economia do Estado

14/07/2017

FacebookWhatsAppTwitter

 

Na última semana de julho, os servidores públicos do Estado de Santa Catarina vão receber a primeira parcela do 13º salário de 2017. O anúncio foi feito pelo governador Raimundo Colombo (PSD), durante reunião com secretários do Grupo Gestor de Governo. “A antecipação de metade do 13º salário é resultado de um grande esforço de todo o governo. Todo mundo está vendo a crise econômica que afeta o Brasil, as dificuldades de muitos Estados. Garantir a antecipação foi um desafio, uma verdadeira batalha, porque também temos que fazer economia e vencer dificuldades”, disse Colombo.

Segundo ele, toda a equipe do governo se empenhou muito para garantir esta importante injeção financeira na economia catarinense. “Isso traz dinamismo, mantém a geração de emprego e fortalece o desenvolvimento do nosso Estado”, destacou. O pagamento de 50% do 13º salário para todos os servidores do Estado no próximo dia 27 de julho, somado aos salários de junho e julho, significará uma injeção de R$ 2,35 bilhões na economia, no intervalo de apenas um mês.

Este será o 11º ano consecutivo em que o Estado antecipa o pagamento. A segunda parcela do 13º será paga até o fim de dezembro. “Se olharmos para o lado, veremos que é uma vitória e tanto. Outros Estados ainda estão parcelando o 13º do ano passado. Com a crise econômica, a situação dos governos é cada vez é mais difícil. Mas a esperança é de que a economia retome e, com isso, gere uma arrecadação maior”, comparou o secretário da Fazenda, Almir Gorges.

A projeção de gastos totais com a folha de pagamento dos servidores públicos estaduais de janeiro a julho é de R$ 7 bilhões, de acordo com a Diretoria do Tesouro Estadual. “O fato é de que a folha de pagamento é o alimento das pessoas e é impensável que chegue o fim do mês e elas não tenham esse provimento necessário”, acrescentou Gorges.

FacebookWhatsAppTwitter

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário!




*

FacebookWhatsAppTwitter