ELEIÇÕES 2018

Sargento Fahur, do PSD, é o mais votado do Paraná

Ele recebeu quase 315 mil votos e já reafirmou sua disposição de atuar pelo endurecimento das leis. “Serei intransigente contra direitos para bandidos”, avisou

09/10/2018

FacebookWhatsAppTwitter

Sargento Fahur se tornou conhecido nas redes sociais por suas declarações polêmicas

Com quase 315 mil votos, o policial militar aposentado Gilson Cardoso Fahur (Sargento Fahur), do PSD, se tornou o deputado federal mais votado do Paraná na eleição de domingo (7), ficando perto do recorde registrado em 2010 por Ratinho Junior (358,9 mil), que por sua vez foi eleito governador do Estado já no primeiro turno de votação. Com experiência de 35 anos como policial militar, dos quais os últimos 15 atuando na Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam), o Sargento Fahur se tornou conhecido nas redes sociais por suas declarações polêmicas a propósito do tratamento que considera adequado para criminosos.

Aposentado há poucos meses da PM paranaense, ele quer atuar contra a ação de bandidos – tanto os soltos quanto os que já estão encarcerados. “Serei intransigente contra direitos para bandidos. Sempre ser um fiscal para não se aprovarem mais benefícios para eles. Quero é cortar. Sei que é difícil, mas não é impossível”, afirmou em entrevista à Gazeta do Povo na noite de domingo (7).

Sargento Fahur diz esperar a ajuda de outros policiais eleitos para a próxima legislatura: “Vou com muita humildade. Muitas vezes não deixam a pessoa nova aparecer e dificultam a trajetória de deputados novatos, mas vou buscar apoio de outros colegas experientes”.

Outra linha de atuação, diz ele, é colaborar com projetos para reforçar a segurança na fronteira, tanto com o governo federal como com o governo estadual. “Vou esperar a poeira baixar, passar a euforia com a vitória do Ratinho Junior. Ele já sabe que tenho experiência na área, quero dar mais palpites. Quero ajudar com um projeto para a nossa fronteira o Mato Grosso do Sul e com o Paraguai. Isso está um queijo suíço, passam muitas drogas, armas. Quero também ajudar a equipar com tecnologias de alta performance nossas polícias, com aumento de efetivo e armamento, tudo que precisar para barrar o crescimento do PCC [Primeiro Comando da Capital, facção criminosa]”, afirmou.

Nas redes sociais, Fahur não se furta a defender a causa que acredita. No Facebook – cujo perfil era o mais popular entre todos os candidatos do Paraná, com 2,7 milhões de curtidas, segundo o blog Caixa Zero – ele faz várias postagens defendendo legislação mais dura para crimes. No círculo mais próximo, ele é descrito como do tipo vovô brincalhão.

FacebookWhatsAppTwitter

  0 Comentários

FacebookWhatsAppTwitter