SERGIPE

Sergipe: candidato do PSD fala de seus planos para o governo

Candidato à reeleição, governador Belivaldo Chagas garante: “Vamos modernizar cada vez mais a máquina pública e trabalhar com seriedade”

10/08/2018

FacebookWhatsAppTwitter

Belivaldo falou sobre a situação financeira de Sergipe, segurança pública, saúde e educação, entre outros temas.

 

Em entrevista concedida nesta quarta-feira (8) ao Jornal da Manhã, na rádio Jovem Pan FM Aracaju, o governador de Sergipe e candidato à reeleição Belivaldo Chagas (PSD) falou aos ouvintes sobre a gestão administrativa do governo estadual e reafirmou seu jeito de trabalhar: “Comigo é sim sim, não não. Quem não trabalha, tá fora da minha equipe”.

Com os entrevistadores e ouvintes do programa radiojornalístico, Belivaldo tratou da situação financeira do Estado e destacou que Sergipe “não está quebrado”, mas sim sofrendo as consequências de grave crise econômica, que assola, também, todos os demais Estados do país. “Somos sim um Estado viável do ponto de vista econômico”, frisou Belivaldo. “Estamos fazendo um acompanhamento diário das finanças públicas do Estado, sei de tudo que está acontecendo. Estamos trabalhando com fluxo de caixa e não com varinha de condão. Em quatro meses já conseguimos alguns avanços”, disse o governador, ao ressaltar que, devido ao trabalho iniciado pelo ex-governador Jackson Barreto, no período mais difícil da crise econômica, encontrou o “fio da meada” que tem permitido ao governo pagar os salários de 70% dos servidores dentro do mês trabalhado.

O governador Belivaldo Chagas falou ainda sobre Segurança Pública e do trabalho que tem sido desenvolvido pelo governo nesta área tão importante e prioritária em sua gestão, assim como é, também, a Educação e os serviços de Saúde oferecidos aos sergipanos.

“Sergipe tem feito o que muitos Estados não fazem: informamos corretamente nossos dados da segurança pública. Quando ocorre o assassinato de três pessoas, por exemplo, tem Estados que registram o caso como uma ocorrência apenas, enquanto nós registramos como três. Por isso não dá para creditar que o nosso Estado seja o mais violento do país, superando, até mesmo, o Rio de Janeiro. Vamos apresentar todos esses dados ao longo da campanha junto com as nossas propostas para melhorar cada vez mais a segurança da população sergipana”.

Belivaldo afirmou que há um problema nacional na segurança pública e que não adianta apenas o Estado avançar, se não houver avanços e envolvimento também dos municípios e da União. “E aí eu me pergunto o que os outros candidatos, dos que estavam no congresso junto com Temer, fizeram em termos de legislação nesta área?”, questionou Belivaldo.

Quanto ao concurso da Polícia Militar, o governador disse que o Estado vai aguardar a conclusão do inquérito que está em andamento para se posicionar. “Desde que assumi o cargo de governador, há apenas quatro meses, já convocamos mais de 122 policiais civis, e esta semana autorizarei a convocação de novos policiais”.

Ao falar de Saúde, Belivaldo foi questionado em relação à construção do Hospital do Câncer. O governador afirmou que tocará o projeto de edificação do hospital, mas não da forma como foi proposta. “Quando o projeto do Hospital do Câncer foi elaborado, o contexto econômico do país e do Estado eram outros. Estamos elaborando um novo projeto, dentro da nossa realidade, e vamos construir sim. O Hospital do Câncer não pode virar uma bandeira política, mas tratado com responsabilidade. Vamos mostrar à população os custos de construção e manutenção, além da estrutura que já há no Huse, para tratamento dos pacientes oncológicos”, explicou Belivaldo.

 

FacebookWhatsAppTwitter

  0 Comentários

FacebookWhatsAppTwitter