Loading

Pesquisar

PEC do Teto de Gastos

Rogério Rosso: ‘Coragem para mudar’

Em artigo, líder do PSD, defende a aprovação de conjunto de mudanças e reformas estruturais para reverter o atual quadro recessão e desemprego no País.

24 de out de 2016

 miniatura

Rogério Rosso, líder da bancada do PSD na Câmara dos Deputados

Estamos diante de um cenário bastante delicado no Brasil. A situação econômica e fiscal do País vem causando graves danos a toda sociedade brasileira e esse ambiente de incertezas acaba atuando como um vetor cujos desdobramentos interferem diretamente na vida das pessoas.

O aumento do desemprego, a redução da atividade econômica, a escassez de recursos para investimentos em áreas fundamentais para a vida humana (saúde, infraestrutura, educação etc.) e o desequilíbrio das contas públicas são alguns desses indicadores negativos.

É consenso portanto que precisamos enfrentar e aprovar imediatamente e sem prorrogação, no Congresso Nacional, um conjunto de mudanças e reformas estruturais indispensáveis para a reversão desse quadro.

Para voltar a crescer e gerar empregos, o Brasil precisa ser mais eficiente e competitivo, produzindo bens e serviços inovadores, de qualidade e com custos menores e compatíveis com os mercados e preços internacionais.

Por uma série de razões tributárias, fiscais, financeiras, creditícias, jurídicas, trabalhistas, logísticas, burocráticas, de mercado, dentre outras, o Brasil perde a cada ano posições no ranking das Nações competitivas e por consequência nossas vendas no mercado interno e externo são cada vez menores, comprometendo assim a tão necessária ampliação do emprego.

Temos, portanto, uma oportunidade histórica como representantes do povo brasileiro, de enfrentar de uma vez por todas essas questões e estabelecermos uma nova ordem econômica, social e política por meio da aprovação das reformas que se apresentam.

Não temos respostas ou modelos prontos, mas temos a certeza de que o momento para essas discussões chegou. A PEC 241/16, por exemplo, que regula o crescimento dos gastos públicos, é o primeiro passo nesse sentido – a discussão orçamentária será mais realista e caberá ao corpo gerencial do Estado encontrar as melhores soluções.

Enfim cabe agora ao Parlamento ajudar a colocar nossa República em uma rota mais segura, rearranjar e reestabilizar nossos entes federados, recuperar a credibilidade e disponibilizar ao povo brasileiro mais oportunidades e mais dignidade.

Em meio a tantas incertezas temos uma convicção: essa é a hora de aprovarmos as medidas que darão importantes credenciais para o Brasil nas próximas décadas. Nossos problemas são menores que as potencialidades e vocações nacionais. É possível iniciar essa nova ordem cuja capilaridade e abrangência beneficiarão todos os setores da sociedade. Estamos certos também que quando as boas ideias se unem, independente de legendas partidárias ou disputas políticas, a maior beneficiária é a população.

O governo do presidente Michel Temer tem valorizado a interação, o diálogo, a conquista, a inovação e o fortalecimento da democracia e das Instituições. Podemos fazer da diversidade a nossa maior aliada. Essa sinergia que estamos construindo, unindo forças dos quatro cantos do país e respeitando os valores de cada cidadão, nos levará a um futuro ainda mais promissor.

A Câmara dos Deputados, nesses próximos dois anos, poderá entrar para a história como a que teve a coragem e altivez para mudar o Brasil.

Informações Partidárias

Notícias