ESTADOS

Coordenadora do PSD Mulher em Roraima toma posse

Posse de Geisla Gonçalves Ferreira reuniu militantes e teve a presença do presidente nacional do partido, Gilberto Kassab.

 

A advogada Geisla Gonçalves Ferreira foi empossada na quinta-feira (7) no cargo de coordenadora regional do PSD Mulher de Roraima. A posse ocorreu durante encontro promovido pelo PSD em Boa Vista com o objetivo de discutir temas relevantes para as eleições de 2020 e o futuro do partido no Estado. O evento realizado no Instituto Sion, na capital roraimense, reuniu militantes e teve a presença do presidente nacional do partido, Gilberto Kassab, e do dirigente da sigla no Estado, o deputado federal Haroldo Cathedral, entre outras lideranças nacionais e locais.

Ao empossar Geisla Ferreira, o parlamentar disse que o encontro teve significado importante para o PSD de Roraima: “Estimular a inclusão da mulher na política e mais que isso, defender a presença das mulheres nas candidaturas do Partido nas futuras eleições”.

Para ele, “no dia em que houver equilíbrio entre homens e mulheres na política, o mundo será melhor para todos. Eu faço um apelo aos homens que fazem política, aos deputados e senadores, para que pensem em ajudar as mulheres a entrarem em massa das discussões partidárias”.

O deputado disse que parte do princípio que as mulheres querem ter igualdade com os homens. “E se querem igualdade, tem que ter engajamento, tem que participar mais das decisões políticas do País através dos partidos”. E conclui: “Portanto o maior objetivo do PSD nesse encontro é fortalecer a presença da mulher no nosso partido e na política estadual”.

Por sua vez, Geisla Ferreira destacou o valor da atuação feminina na política e na conquista de seus direitos. Para ela, é preciso buscar uma nova política para Roraima, com honestidade e respeito aos cidadãos. “Fiquei orgulhosa com o convite do deputado Haroldo para presidir o PSD Mulher. Recebi isso como uma missão e vamos trabalhar para fazer diferença na política de Roraima. O PSD tem uma nova visão, legalidade, transparência e verdade. É isso que fará a diferença”, disse Geisla.