EMPRENDEDORISMO

Bertaiolli e Campos Neto destacam medidas para a retomada

Presidente do Banco Central foi recebido pela Frente Parlamentar do Empreendedorismo, coordenada pelo deputado do PSD

25/11/2021

FacebookWhatsAppTwitter

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e o deputado Marco Bertaiolli

 

Redação Scriptum com assessoria

 

A economia brasileira e o incentivo ao setor privado foram os temas discutidos durante a reunião pela Mobilização do Fomento ao Empreendedorismo, realizada pela Frente Parlamentar do Empreendedorismo (FPE), na noite da última terça-feira (23). Participou do encontro o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto e também do ex-ministro Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD, além dos parlamentares que integram o grupo de trabalho.

O coordenador-geral da Frente, deputado Marco Bertaiolli (PSD-SP), destacou a importância de debates que tracem caminhos em favor da retomada da economia brasileira. Para ele, é necessária a construção de um ambiente de negócios que dê mais segurança jurídica e credibilidade aos investidores. “Precisamos de incentivo aos investimentos e previsibilidade jurídica, econômica, fiscal e política”, ressaltou.

Bertaiolli destacou que o Brasil não vai crescer com recursos públicos e uma das soluções apontadas pelo parlamentar é o incentivo ao setor privado que está lastreado em credibilidade e em acelerar o crescimento do País. Na avaliação dele, a economia se fortalece, quando se fomenta novos negócios, amplia os existentes e cria empregos. “Essa é a tríade que faz a máquina girar”.

Durante a reunião, o presidente do Banco Central, Campos Neto apresentou dados da economia brasileira e destacou que a projeção de crescimento é de 2,1%, mas apontou que o risco fiscal e a alta de juros pressionam a economia. “O Banco Central elevou de 4,6% para 4,7% a projeção de crescimento da economia brasileira em 2021. Embora alguns fatores contribuam com a retomada econômica, também há aqueles que restringem o ritmo de recuperação da economia”, afirmou o presidente do BC, ressaltando que a desaceleração da pandemia e o aumento dos níveis de confiança no mercado brasileiro devem refletir no crescimento do país.

O presidente do Banco Central apresentou ainda fatores que podem contribuir positivamente para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2022. Ressaltou que o papel do Banco Central é “acolher o investidor, divulgar os aspectos econômicos, bem como fortalecer a economia brasileira onde o interesse na retomada de investimentos prevaleça”.

No entanto, ele destacou a necessidade e a importância dos investimentos do setor privado e pediu apoio dos parlamentares às reformas econômicas ao Congresso. “Para melhorar as contas fiscais, devemos continuar no caminho das reformas”, reforçou.

Os parlamentares destacaram que o setor privado tem um enorme potencial para o crescimento do país. A FPE pode ser reconhecida pelo trabalho que desenvolve, sendo que o principal é o incentivo à promoção e o desenvolvimento do empreendedorismo no Brasil.

FacebookWhatsAppTwitter

  0 Comentários

FacebookWhatsAppTwitter