MUNICÍPIOS

Escolas de Penápolis (SP) superam meta do Ideb

Município obteve nota 7.3 na avaliação feita pelo Ministério da Educação. Resultado reflete os investimentos realizados pela gestão do prefeito Caique Rossi (PSD) na melhoria da qualidade do ensino

22/09/2022

FacebookWhatsAppTwitter

 

Escolas da rede municipal conquistaram a nota 7.3, quando o índice esperado era de 6.7

 

Redação Scriptum com Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Penápolis

 

Administrado pelo prefeito Caique Rossi (PSD), o município de Penápolis, no interior do Estado de São Paulo, superou a meta estabelecida pelo Ministério da Educação para a edição de 2021 do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). De acordo com o levantamento, elaborado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), as escolas da rede municipal conquistaram a nota 7.3, quando o índice esperado era de 6.7. “O índice de 7.3 obtido pelas nossas escolas municipais está entre os 10 maiores do Estado de São Paulo. Quero parabenizar todos os professores e gestores pela dedicação e comprometimento com o trabalho, que impacta positivamente na aprendizagem e no desenvolvimento de nossos alunos”, destaca o prefeito.

A secretária municipal de Educação, Neira Maria Pereira Pinheiro, ressalta que, além de superarem a meta projetada para o Ideb 2021, as escolas municipais tiveram significativa evolução na qualidade do ensino. As médias de desempenho em matemática e língua portuguesa foram maiores que as registradas na edição anterior do levantamento, baseada em dados de 2019.
Naquele ano, as médias de matemática e português foram, respectivamente, 256,86 e 239,33. Na edição de 2021, subiram para 259,00 e 241.25. “Os números comprovam a qualidade do ensino oferecido pela rede municipal, fruto dos investimentos, da dedicação dos professores e de todo um processo de ensino, avaliação e acompanhamento pedagógico feito com os alunos”, afirma a secretária.

As notas do Ideb vão de 0 a 10. O levantamento é divulgado a cada dois anos e leva em consideração as médias do município no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), além dos fluxos de aprovação, reprovação e abandono registrados no Censo Escolar.

FacebookWhatsAppTwitter

  0 Comentários

FacebookWhatsAppTwitter