MUNICÍPIOS

Morre Zacharias Jabur, ex-prefeito de Cândido Mota (SP)

Reconhecido pelo trabalho como médico e a liderança no município do interior paulista, ele morreu aos 73 anos, vítima de câncer

12/05/2022

FacebookWhatsAppTwitter

Zacharias foi prefeito entre 2013 e 2016, período em que também exerceu o cargo de presidente do PSD na cidade.

 

Redação Scriptum

 

O ex-prefeito do município de Cândido Mota Zacharias Jabur (PSD) morreu nesta terça-feira (10), aos 73 anos, vítima de câncer. Ele deixa a filha Cynthia, fruto de seu casamento com Osmarina Simeão Jabur, que também morreu em função da doença, em agosto do ano passado.

A administração municipal emitiu nota de pesar pela morte do ex-prefeito e decretou luto oficial de três dias na cidade de 31 mil habitantes da Região Administrativa de Marília, no interior do Estado de São Paulo. “Em nome do prefeito Eraldo, do vice Carlos e de toda a equipe de governo, prestamos nossas condolências a toda a família e aos amigos que sofrem com a partida de um ser humano tão especial como era Zacharias Jabur. O falecimento de Zacharias causa comoção e tristeza em toda a população cândido-motense, mas seu nome e seu legado estarão para sempre na memória e na história de Cândido Mota, recordado eternamente como uma pessoa humilde, carinhosa e sempre disposta a ajudar o próximo”, diz um dos trechos da nota.

Zacharias foi prefeito entre 2013 e 2016, período em que também exerceu o cargo de presidente do PSD na cidade. Além de se destacar na política, era reconhecido pelo trabalho como médico e por ter sido um dos fundadores do Hospital de Cândido Mota.

Liderança na região de Marília, o ex-deputado federal pelo PSD Walter Ihoshi falou sobre a importância do ex-prefeito. “Sempre foi uma pessoa muito ativa, carinhosa e atenciosa com a população. Teve um trabalho muito voltado para o aprimoramento da saúde e fez muitas obras de infraestrutura. Como deputado, ajudei muito com recursos para a cidade. Uma das conquistas do doutor Zacharias foi trazer o centro de distribuição de uma grande rede de supermercados para Cândido Mota. Ele queria gerar empregos e atingiu esse objetivo no mandato dele”, relembrou Ihoshi.

O ex-vereador e atual vice-prefeito de Cândido Mota, Luiz Carlos Nicodemos, o Carlos Gordo, também filiado ao PSD, lamentou a perda do amigo. “Era um ótimo político, um extraordinário ser humano. Um médico que se dava bem com as pessoas menos favorecidas, estava sempre ajudando, fazendo consultas de graça, dando remédios a quem precisasse. É uma perda para a nossa cidade e nosso partido”, afirmou.

Emocionada com a morte de Zacharias, a vereadora Regina Jabur (PSD), prima do ex-prefeito, disse que ele “passou por este plano para fazer o bem ao próximo”. Ainda segundo a parlamentar, o primo “era dono de um coração bondoso, médico com olhar humanizado que salvou inúmeras vidas e atendia a todos com extrema educação, sempre tão amável e querido. Uma alma pura e bondosa, que plantou o amor por onde passou e praticou a caridade.”

FacebookWhatsAppTwitter

  0 Comentários

FacebookWhatsAppTwitter