PLANEJAMENTO

Orçamento: relator avalia prioridades com o agronegócio

Deputado Domingos Neto (PSD-CE), relator-geral do Orçamento da União 2020, teve encontro com representantes do setor rural para conhecer a realidade da área

09/09/2019

FacebookWhatsAppTwitter

 

O deputado Domingos Neto: “Temos de entregar um relatório analítico e que possa reduzir as despesas obrigatórias.”

 

Temas essenciais para o país como a garantia de recursos no Orçamento da União 2020 para a implementação do Cadastro Ambiental Rural (CAR), a aplicação do desmatamento ilegal zero e os cortes já previstos pelo Governo Federal que devem ser discutidos no Congresso fora temas do encontro entre o relator-geral do Orçamento 2020, deputado Domingos Neto (PSD-CE), e deputados e senadores que integram a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA).

Domingos Neto explicou que fez questão de se reunir primeiro com os representantes do agronegócio, “um setor importantíssimo para a nossa Nação”. Segundo ele, “temos de entregar um relatório analítico e que possa reduzir as despesas obrigatórias. Só assim teremos condições de fazer os cortes e remanejar para áreas consideradas mais importantes”.

A previsão é que ao menos sete pastas do governo federal não sofram cortes. O desafio é manter os repasses para áreas consideradas essenciais. A educação, que antes tinha previsão de receber R$ 16 bilhões para 2020, na proposta do governo, pode fechar com pelo menos R$ 21 bilhões, no orçamento de 2020.

Para o relator, o momento é de analisar as propostas e acatar sugestões dos parlamentares que contribuam com o cenário econômico do Brasil. “Vamos avaliar todos apontamentos feitos na comissão. É claro que nunca haverá dinheiro sobrando e é por isso que temos que ter serenidade e responsabilidade para que os setores essenciais sejam atendidos de forma satisfatória.”

FacebookWhatsAppTwitter

  0 Comentários

FacebookWhatsAppTwitter