ESTADOS

Paraná garante atendimento a atingidos pelas chuvas

O governador do Estado, Ratinho Junior (PSD), garante: “Não vamos deixar que faltem insumos ou tenha desabastecimento de alimentos e combustíveis na região”

30/11/2022

FacebookWhatsAppTwitter

 

Chuvas no litoral e na região de Curitiba já atingiram mais de 1200 pessoas

 

Redação Scriptum com Agência Estadual de Notícias

 

O governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), afirmou nesta quarta-feira (30) que as equipes do Governo do Estado não estão medindo esforços para atender a população afetada pelas chuvas intensas que atingem o Litoral e a Região Metropolitana de Curitiba desde a semana passada. Quedas de barreiras nas três principais rodovias que vão ao Litoral, incluindo o deslizamento na BR-376, ainda impedem o tráfego até a região.

Com a liberação parcial do trânsito da BR-277, o Governo do Estado enviará na quinta-feira (1) insumos e medicamentos para abastecer hospitais e unidades de saúde do Litoral. O caminhão com quase 900 volumes vai sair do Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar). Cerca de 100 cilindros de oxigênio também serão transportados.

Uma operação conjunta da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil com a Secretaria de Saúde vai dar agilidade ao processo, já que o veículo será escoltado para chegar rapidamente ao local de armazenamento. Além da Saúde, a Defesa Civil Estadual também está em contato com a Ceasa para permitir o fornecimento de alimentos à região, se necessário. Da mesma forma, o abastecimento de combustíveis também está garantido.

Ratinho Junior salientou que, “desde o início dessa tragédia, colocamos todas as nossas equipes à disposição para auxiliar os municípios do Litoral e todas as famílias afetadas. Não vamos deixar que faltem insumos ou tenha desabastecimento de alimentos e combustíveis na região”.

Na terça-feira (29), Ratinho Junior editou um decreto declarando situação de emergência na região, o que facilitará o repasse de recursos pelo Estado para a recuperação das áreas atingidas.

“Estamos encaminhando esta carga para garantir que os municípios tenham um socorro adicional, caso necessitem. Há uma dificuldade de transporte nas rodovias por causa do impacto das chuvas”, afirmou o secretário estadual da Saúde, Beto Preto. “É um esforço em conjunto do Governo para minimizar as adversidades que estamos enfrentando”.

Embora não haja desabastecimento nestas localidades, a medida é preventiva e pretende assegurar um volume adicional de materiais, considerando a situação na região, integrada por sete municípios. Cerca de 100 cilindros de oxigênio também serão transportados pela Defesa Civil até Paranaguá para atender unidades que encontrem eventual limitação.

O coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Fernando Schunig, explicou que a logística evita a falta de insumos, alimentos e combustível nos municípios afetados. “O veículo da Defesa Civil tem prioridade para passar e conta com escolta para chegar ao destino e ter prioridade na circulação”, disse. “Com relação aos alimentos, já fizemos contato com a Ceasa, mas ainda não há essa demanda na região. Mas quando for necessário, a entrega vai ser feita nesse mesmo formato”.

Para os pacientes que tenham alguma necessidade de deslocamento ou transferência, o serviço aeromédico também está em alerta total, tendo feito alguns deslocamentos nos últimos dois dias com pessoas que estavam internadas em Paranaguá. A Fundação Estatal de Atenção em Saúde (Funeas) também está direcionando uma carga extra de álcool em gel, medicamento, avental e outros utensílios para o Hospital Regional do Litoral, em Paranaguá.

FacebookWhatsAppTwitter

  0 Comentários

FacebookWhatsAppTwitter