CONGRESSO

Senadores do PSD confirmam apoio à PEC da Transição

Nelsinho Trad e Otto Alencar falaram sobre a disposição da bancada em apoiar a proposta que viabiliza o pagamento de auxílio social de R$ 600 durante o próximo exercício

30/11/2022

FacebookWhatsAppTwitter

 

O senador Nelsinho Trad

 

Redação Scriptum

 

O líder da bancada do PSD no Senado, Nelsinho Trad (MS), confirmou nesta quarta-feira (30) que o partido vai apoiar a chamada PEC da Transição encaminhada ao Congresso com o objetivo de viabilizar o pagamento do Bolsa Família de R$ 600 em 2023. O senador Otto Alencar, do PSD da Bahia, que participou de encontro de representantes do partido com o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva na terça-feira (29), disse que todos os senadores da sigla são favoráveis à PEC proposta pela equipe de transição.

Nelsinho Trad, por sua vez, participou na quarta-feira de reunião com o senador Marcelo Castro (MDB-PI), autor da PEC da Transição, e disse que a conversa ajudou a esclarecer pontos da proposta.

Otto Alencar também afirmou que o PSD deve atuar na base do governo Lula, mas que definição para papel dentro do governo deve ficar para outro momento. “Vamos trabalhar para aprovar a PEC. No momento é aprovar a PEC. No segundo momento pode discutir participação no governo”.

O PSD trabalhará pela governabilidade, segundo os senadores que falaram após a reunião com o presidente eleito. Estiveram com Lula, no hotel em que ele está hospedado, sete senadores e quatro deputados federais do PSD, além do governador de Sergipe, Belivaldo Chagas. Entre os senadores, estavam Otto Alencar (PSD-BA), Omar Aziz (PSD-AM), Alexandre Silveira (PSD-MG) e Carlos Fávaro (PSD-MT). Entre os deputados, destaque para Antônio Brito (PSD-BA), líder do partido na Câmara.

FacebookWhatsAppTwitter

  0 Comentários

FacebookWhatsAppTwitter