Loading

Pesquisar

MINISTÉRIO

Acordo para internacionalização do setor pesqueiro

Para ampliar a presença brasileira no mercado global, gerando oportunidades para o desenvolvimento econômico do setor, o ministro André de Paula assinou acordo de cooperação com ApexBrasil

30 de jan de 2024

André de Paula em evento de formalização de acordo: país representa apenas 0,23% das exportações globais do setor

Edição Scriptum com Ministério da Pesca

Para impulsionar a presença internacional da cadeia produtiva da pesca e aquicultura brasileira, o ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula, formalizou parceria estratégica entre sua pasta e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações (ApexBrasil).

Apesar do vasto potencial do Brasil na produção pesqueira, o país representa apenas 0,23% das exportações globais do setor. A formalização do Acordo de Cooperação Técnica (ACT), agora em vigor, marca um compromisso conjunto para reverter essa realidade.

André de Paula destacou a importância deste momento para o setor, ressaltando a significativa evolução desde a recriação do Ministério pelo presidente Lula. “Essa parceria que está sendo firmada entre a Apex e o MPA, é determinante para que o setor produtivo pesqueiro brasileiro possa avançar cada vez mais”, disse.

O presidente da ApexBrasil, Jorge Viana, expressou entusiasmo com a colaboração: “O mercado de pescado no mundo é quase metade da proteína disponível para a população, e o Brasil participa apenas com 0,2%. Se há um lugar onde o crescimento pode ser exponencial, é o nosso. Temos que estar juntos para avançar nisso.”

O ACT tem como foco principal a promoção de ações para impulsionar os negócios internacionais da pesca e aquicultura brasileira. Isso envolverá o desenvolvimento de estudos de inteligência de mercado, capacitação de empresas para exportação, promoção comercial e ações de imagem e posicionamento do Brasil no mercado internacional.

Para 2024, o projeto contempla a participação em feiras internacionais, como Seafood Boston e Barcelona, além da China Fisheries and Seafood Expo. Também estão programados eventos estratégicos no Brasil com compradores internacionais, iniciativas de capacitação, branding e comunicação. O projeto inclui, ainda, um Fórum Feminino da Pesca durante a Seafood Brasil, visando a inclusão de mulheres na exportação.

A diretora de Relações Institucionais da Abipesca, Liliam Catunda, elogiou a iniciativa, destacando o potencial do Brasil na pesca e aquicultura. “Com esse novo olhar do governo e essa parceria estratégica, vamos elevar a pesca a um novo patamar, estamos construindo uma nova história. Juntos somos capazes de grandes progressos.”

Informações Partidárias

Notícias