Loading

Pesquisar

MUNICÍPIOS

BH adia volta às aulas para garantir vacinação infantil

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), transfere reinício das aulas para 14 de fevereiro. Ele disse que “não haverá fechamento da cidade”, mas alertou que a epidemia não acabou

26 de jan de 2022

Kalil anunciou adiamento das aulas e pediu aos pais que vacinem seus filhos

Redação Scriptum

Para garantir que o maior número possível de crianças de 5 a 11 anos sejam vacinadas contra a covid-19, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD) anunciou na quarta-feira (26), que as aulas só serão reiniciadas, na capital mineira, no dia 14 de fevereiro. A medida vale para o sistema público e para o privado.

“Como gestor, pai e avô, quero dizer aos pais que levem seus filhos para vacinar”, pediu. Segundo ele, “uma dose da Pfizer ou da Coronavac numa criança a protege em mais de 90%. Nossas crianças estão adoecendo e é cruel o pai e a mãe que se protegeu não ter consciência, ou ter medo, de vacinar seus filhos”, alertou.

A decisão foi anunciada em entrevista coletiva e foi tomada em conjunto com as secretarias de Saúde e de Educação, além do Comitê de Enfrentamento à Pandemia.

O prefeito também anunciou que “não haverá fechamento da cidade”, embora tenha alertado que “a pandemia não acabou”. A possibilidade de fechamento do comércio foi levantada pelo próprio secretário de Saúde de Belo Horizonte, em entrevista na semana passada, ao comentar dificuldades de reposição de profissionais para a rede de saúde do município.

Desde a última semana, o prefeito e o comitê de enfrentamento à Covid de BH, formado por infectologistas, discutem medidas para a fase atual da pandemia. Belo Horizonte tem pelo menos três grandes programações na agenda, com presença de artistas de renome, como Ivete Sangalo e Thiaguinho. Outra incógnita gira em torno dos jogos de futebol. A temporada 2022 começa nesta semana com o Campeonato Mineiro. Medida da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) já reduziu o público das duas primeiras rodadas do torneio a 20 mil torcedores. Crianças não podem entrar nos estádios.

Em meio ao avanço da vacinação, BH vive a fase mais crítica da mais recente onda de infecções. Nesta quarta-feira (26), Minas registrou novo recorde de casos em 24 horas e salto nas mortes. O Estado superou, pela primeira vez na pandemia, a casa de 30 mil novos casos em 24h, com 36.383 ocorrências e o número de mortes saltou de 11 na segunda-feira, para 62 ontem.

O panorama também é preocupante na capital mineira, que registrou 776 novos testes positivos em 24 horas em seu último balanço, evidenciando a expansão da doença na cidade.

Informações Partidárias

Notícias