Loading

Pesquisar

CONGRESSO

Câmara lança curso Mais Mulheres na Política

Iniciativa faz parte da Estratégia Mais Mulheres no Poder e pretende estimular a participação feminina na política e nos cargos de poder e decisão, com ações voltadas ao pleno exercício da democracia

03 de jun de 2022

A deputada Luiza Canziani

Redação Scriptum com Agência Câmara

Com 992 mulheres eleitas, o PSD foi o terceiro partido brasileiro com o maior número de candidaturas femininas bem-sucedidas nas eleições de 2020. Esse será um dos números discutidos na segunda edição do curso Mais Mulheres na Política, que a Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados lançará na quarta-feira (8). A iniciativa faz parte da Estratégia Mais Mulheres no Poder, lançada pela Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres, em 2014.

O projeto pretende estimular a participação feminina na política e nos cargos de poder e decisão, com ações voltadas ao pleno exercício da democracia representativa e participativa.

O PSD é atualmente representado na Câmara por deputadas como Tereza Nelma (procuradora da Mulher na Casa), do PSD de Alagoas; Luísa Canziani (PSD-PR) e Leandre dal Ponte (PSD-PR). No Senado, integra a bancada a senadora Daniella Ribeiro (PSD-PB).

Hoje, apesar de as brasileiras representarem mais de 50% do eleitorado e da população, o País ocupa a 143ª posição entre 193 países em participação de mulheres na política, segundo ranking da União Interparlamentar (UIP).

No Parlamento brasileiro, o maior aumento da representação de mulheres, desde a implantação do direito ao voto feminino em 1932, ocorreu em 2018, quando as eleitas chegaram a 15% do total de cadeiras da Câmara e Senado.

Nas eleições municipais de 2020 para as prefeituras, apenas 12% de mulheres foram eleitas; e para as câmaras municipais, 16%. Em âmbito municipal, 900 cidades não tiveram sequer uma vereadora eleita nas eleições de 2020.

Informações Partidárias

Notícias