Loading

Pesquisar

ELEIÇÕES 2022

Caminhoneiros e professores são foco de Emídio Zé da Bota

Pré-candidato do PSD à Assembleia Legislativa de São Paulo sai em defesa das duas categorias profissionais

06 de jul de 2022

Em sua pré-campanha, Zé da Bota pretende organizar “mesas de debate” com eleitores.

Redação Scriptum

Aposentado recentemente como transportador autônomo de cargas, Antônio Emidio de Morais, conhecido como Emídio Zé da Bota, 57 anos, filiou-se ao PSD e irá disputar nas eleições de outubro uma vaga na Assembleia Legislativa de São Paulo. O caminhoneiro ressalta a importância do tema que vem mobilizando o País diariamente, os reajustes de combustíveis, e defende a necessidade de “frete justo” e o amparo da lei 13703/18 para os transportadores autônomos. Em sua pré-campanha, pretende focar no tema, organizando “mesas de debate” com eleitores.

Casado com uma professora, Emídio pretende também atuar por essa categoria – “são trabalhadores fundamentais para toda a sociedade”, diz. Ele destaca a necessidade de investimento na educação para diminuir desigualdades sociais e critica o Governo do Estado, por exemplo, pela a “retirada de direitos” e a postergação da aposentadoria dos professores. Também critica o que chama de “descaso” do Governo Federal com as duas categorias – professores e transportadores –, “essenciais a qualquer sociedade que se preze”.

Com 37 anos de experiência profissional, morador de Guarulhos, o pré-candidato é diretor de uma associação de caminhoneiros que reúne centenas de transportadores. Emídio lembrou que a questão dos reajustes dos combustível é fundamental para debate, pois vem dificultando a vida não só dos transportadores, mas também causando impacto para a sociedade em seu todo. Ele destaca, em especial, a questão do frete para os transportadores. Em “efeito cascata”, os custos impactam a inflação, preços de alimentos e diferentes outros itens. “Se a questão do frete e do custo do diesel fosse toda repassada aos alimentos, por exemplo, as coisas estariam todas custando muito mais”, afirma.

O pré-candidato do PSD afirma que, se eleito, irá buscar na Assembleia Legislativa projetos que busquem solução para essas dificuldades. Ele diz que pretende participar na campanha pelo PSD porque o partido “vem dado suporte e abertura” para seu projeto. Afirma ainda que aposta no diálogo com professores e caminhoneiros e divulgação pelas redes sociais para buscar o eleitorado.

Informações Partidárias

Notícias