Loading

Pesquisar

Empreendedorismo

Centro de capacitação do Facebook tem apoio de Kassab

Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações visitou local onde a rede social vai oferecer cursos de formação para jovens de baixa renda. Unidade paulista é a primeira do mundo

29 de ago de 2017

Ao lado de diretores do Facebook, o ministro Kassab destacou que o governo federal procura dotar institutos, universidades e a iniciativa privada de mecanismo para que não faltem profissionais na área tecnológica

A Estação Hack, o novo projeto lançado pelo Facebook para abrigar cursos gratuitos de programação para jovens e workshops sobre empreendedorismo, planejamento de carreira e aceleração de startups, foi visitado pelo ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, na segunda-feira (28). Para Kassab, a iniciativa vai ao encontro da política do Ministério, de incentivar empresas que têm potencial e capacitar, principalmente, jovens de baixa renda para estimular novos negócios com foco em economia digital.

O Facebook pretende oferecer mais de 7.400 bolsas por ano para jovens brasileiros, nas áreas de programação, planejamento de carreira e gestão de empresas.

A Estação Hack de São Paulo é o primeiro centro de formação de programadores e de incentivo à inovação do Facebook no mundo. O vice-presidente da empresa para a América Latina, Diego Dzodan, revelou ao ministro sua preocupação com a falta de capacitação para os jovens na área tecnológica.

Kassab destacou que o governo federal procura dotar institutos, universidades e a iniciativa privada de mecanismo para que não faltem profissionais na área tecnológica, um dos principais setores da economia brasileira.

A Estação Hack São Paulo, localizado no coração da Avenida Paulista, oferecerá cursos gratuitos de programação, workshops sobre empreendedorismo e planejamento de carreiras e aceleração de startups. A novidade visa colaborar para o desenvolvimento do mercado econômico e tecnológico no Brasil, capacitando pessoas de baixa renda e ajudando na criação de novos negócios.

Todos os anos, duas mil bolsas serão ofertadas para cursos em tecnologia, 1,4 mil para workshops de preparação para o mercado de trabalho — voltadas para alunos de ensino médio de escolas da rede pública — 1,2 mil para workshops de administração de empresas e crescimento para empreendedores, duas mil para marketing digital para pequenos e médios empreendedores e 600 para o Acampamento de Inovação, voltado para adolescentes. Ao todo, 7,4 mil bolsas de estudos serão ofertadas, anualmente, pelo projeto.

“Acreditamos no brasileiro e queremos reforçar o nosso comprometimento com o país ajudando a formar os jovens para algumas das profissões do futuro”, explicou Diego Dzodan. “Esse é o nosso maior investimento na América Latina e uma forma de incorporar uma parte do Espírito Hack que nos move”, completou.

Informações Partidárias

Notícias