Loading

Pesquisar

EXTERIOR

Criado no Senado o Grupo Parlamentar Brasil-Líbano

Proposta pelo senador Nelsinho Trad (PSD-MS), a instituição do colegiado foi aprovada em Plenário e visa a aproximação entre os dois países, em áreas como cultura e cooperação técnica

22 de fev de 2024 · diplomacia, Líbano, Nelsinho Trad, PSD-MS

Nelsinho Trad lembrou que a relação entre os dois países começou no século XIX, com D. Pedro II

Edição Scriptum com Agência Senado

A instituição  do Grupo Parlamentar Brasil-Líbano, proposta pelo senador Nelsinho Trad (PSD-MS), foi aprovada pelo Plenário do Senado na quarta-feira (21) e será promulgada. De acordo com o texto, o grupo será um serviço de cooperação interparlamentar, com a finalidade de incentivar e desenvolver as relações bilaterais entre os poderes legislativos dos dois países.

A cooperação pode incluir visitas, eventos de debates, estudos e encontros, permuta periódica de publicações e trabalhos sobre matéria legislativa, intercâmbio de experiências parlamentares e outras atividades. O grupo parlamentar poderá manter relações culturais e de intercâmbio, bem como de cooperação técnica com entidades nacionais e estrangeiras.

Ao apresentar o projeto, Trad lembrou que as relações entre os dois países são marcadas historicamente pela visita de D. Pedro II ao Líbano, então parte do Império Otomano, em 1876.  Após a independência do Líbano, em 1946, os dois países passaram por várias fases de aproximação. Já em 1954, Brasil e Líbano abriram suas respectivas missões diplomáticas.

Durante a aprovação do texto na Comissão de Relações Exteriores (CRE), o senador Esperidião Amin destacou a expressiva presença de descendentes de libaneses no Brasil. “O Brasil é o lar da maior diáspora libanesa no mundo. Estima-se em 10 milhões o número de pessoas de origem libanesa no Brasil. Por outro lado, há hoje cerca de 20 mil brasileiros vivendo no Líbano”, lembrou.

Informações Partidárias

Notícias