Loading

Pesquisar

MUNICÍPIOS

Decisão de Paes garante novo estádio do Flamengo

Prefeito do Rio vai desapropriar terreno para que o clube construa e ajude na revitalização de área hoje inútil para a cidade

24 de jun de 2024

Região do Gasômetro, onde o novo estádio do Flamengo será construído

Edição Scriptum com Prefeitura do Rio

O clube de futebol que tem uma das maiores torcidas do Brasil vai ganhar seu estádio e, além disso, o Rio de Janeiro receberá investimentos que vão contribuir para a revitalização de uma área da cidade hoje praticamente abandonada. Esses devem ser os efeitos da decisão anunciada no fim de semana pelo prefeito carioca, Eduardo Paes (PSD), de desapropriar o terreno do Gasômetro, que pertence à Caixa Econômica Federal, na Zona Portuária, para que o Clube de Regatas do Flamengo possa construir o seu estádio.

O clube vinha negociando há alguns anos com o banco e chegou a apresentar um projeto da nova arena, mas em virtude do impasse nas conversas o município decidiu intervir para garantir que o estádio possa sair do papel.

Ao anunciar a decisão, Eduardo Paes destacou que é um torcedor apaixonado do Vasco da Gama, rival do Flamengo. “Mas, antes de tudo, amo o Rio e a sua população. E a imensa torcida rubro-negra merece um estádio de acordo com a grandeza do clube. A diretoria do Flamengo vinha buscando soluções junto à Caixa para comprar a área do Gasômetro. A falta de evolução nas conversas me fez intervir para que um espaço, que hoje é inútil para a cidade, se torne uma área onde serão realizados jogos de futebol e grandes eventos. O novo estádio ajudará a desenvolver a região portuária”, afirmou Paes.

O terreno do Gasômetro tem 88,3 mil metros quadrados e fica ao lado da Rodoviária Novo Rio e do Terminal Intermodal Gentileza, que foi inaugurado em fevereiro e é o maior integrador de transporte público da capital carioca. O terminal conecta os serviços do mais novo corredor de BRT da cidade, o BRT Transbrasil, aos do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) e dos ônibus municipais.

A desapropriação de terreno privado por parte do poder executivo está prevista na Constituição, desde que haja interesse público e pagamento de indenização prévia, justa e em dinheiro.

Em nota oficial, o Clube de Regatas do Flamengo se manifestou favorável à decisão da Prefeitura: “Nosso projeto prevê um enorme investimento financeiro no local, capaz de ajudar na transformação de toda a região do entorno do novo estádio, valorizando em muito a área e entregando para nossa cidade um novo e moderno espaço, tanto de entretenimento quanto comercial. Fica o nosso registro dos mais sinceros agradecimentos ao prefeito Eduardo Paes e ao deputado federal Pedro Paulo (PSD-RJ) pela sensibilidade que ambos sempre tiveram a respeito deste tema e pela visão empreendedora e positiva em relação ao desenvolvimento econômico e social da cidade do Rio de Janeiro.”

Informações Partidárias

Notícias