Loading

Pesquisar

MUNICÍPIOS

Desafio em BH: equilibrar preço da tarifa de ônibus

O prefeito de Belo Horizonte, Fuad Noman (PSD), destacou em entrevista à rádio CBN que um dos grandes desafios de sua gestão será resolver a questão do transporte público

18 de abr de 2022 · Belo Horizonte, BH, Fuad Noman, prefeituras

Fuad Noman: objetivo é modernizar o contrato de operação dos ônibus municipais

Redação Scriptum

O prefeito de Belo Horizonte, Fuad Noman (PSD), destacou nesta segunda-feira (18), em entrevista à rádio CBN, que um dos grandes desafios de sua gestão será resolver a questão do transporte público na capital mineira. Ele explicou que a prefeitura está diante de um impasse. De um lado, a Câmara não avançou com o projeto que prevê repasses financeiros para as empresas de ônibus, que enfrentam dificuldade para equilibrar as contas. Do outro, a Justiça determinou que a Prefeitura faça o reajuste da tarifa, que poderia chegar a R$ 5,85. A proposta em discussão entre os vereadores prevê pagar as gratuidades do sistema para reduzir o preço da passagem para R$ 4,30.

Diante disso, foi montado um grupo com vereadores e integrantes do sistema de mobilidade de Belo Horizonte, que vem discutindo a questão. Uma das demandas dos parlamentares é que a Prefeitura faça uma auditoria completa das contas das empresas que operam o transporte por ônibus de BH.

Fuad Noman afirmou que o foco agora é resolver a situação mais urgente, relacionada ao preço da tarifa, mas que essa inspeção detalhada nas contas das empresas faz parte dos planos do governo municipal. “Seria muito bom se nós pudéssemos ter uma consultoria muito grande, muito importante, mas das melhores que temos aqui, para evitar discussões sobre a competência e qualidade dessa consultoria. Nós estamos analisando como vamos fazer isso, se vamos fazer por chamamento, por licitação, por um acordo, quer dizer, vamos encontrar a solução, mas isso está no nosso roteiro. Agora, eu não consigo resolver o futuro se eu não resolver o presente, essa é minha grande angústia”.

A expectativa do prefeito é que, após resolvida essa situação do valor da passagem, o grupo possa trabalhar para revisar e modernizar o contrato de operação dos ônibus municipais.

Durante a entrevista à CBN, Noman falou também sobre a desobrigação do uso de máscaras também em locais fechados. O baixo índice de vacinação completa nas crianças é o que tem preocupado os especialistas em saúde. O prefeito garantiu que o Executivo vai lançar, em breve, uma campanha para reforçar a vacinação do público infantil contra a covid-19, para que as crianças fiquem protegidas e o uso das máscaras possa ser liberado na cidade.

Informações Partidárias

Notícias