Loading

Pesquisar

MINISTÉRIOS

Governo inclui pescados na cesta básica nacional

Inclusão do pescado in natura, sardinha e atum enlatados garante uma alimentação mais saudável e impulsiona o setor pesqueiro, afirma o ministro de Pesca e Aquicultura, André de Paula

11 de mar de 2024

Os ministros Wellington Dias e André de Paula

Edição Scriptum com Ministério da Pesca e Aquicultura

O ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula, comemorou a decisão do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) que definiu os alimentos que podem compor a cesta básica nacional, incluindo na lista o pescado brasileiro in natura, sardinha e atum enlatados. A medida atende à demanda do Ministério da Pesca e Aquicultura e valoriza as relações interministeriais para a tomada de decisões benéficas à população.

Segundo recomendação da ONU para Agricultura e Alimentação (FAO), o consumo per capita anual de pescado deve ser de 12 kg por pessoa. No Brasil, 80% da população vive a menos de 200 km do litoral e da rede de águas continentais capazes de suprir o consumo deste produto no país.

A orientação do MDS para a alimentação básica e a inserção dos produtos pesqueiros reforça a importância de uma proteína de alto valor biológico, rica em vitaminas, respeita as regionalidades e tradições e valoriza a pesca e aquicultura brasileira, impulsionando seu consumo e hábito alimentar.

Para o ministro André de Paula, “a conquista atende a uma reivindicação histórica do setor, que através do Ministério da Pesca e Aquicultura e por determinação do presidente Lula foi atendida. Agora, o pescado faz parte dos itens essenciais para garantir o direito humano à alimentação adequada e nutritiva. Um marco para o desenvolvimento da cadeia produtiva em nosso país”.

A composição da cesta básica tem a finalidade de garantir o direito humano à alimentação adequada e saudável e promover a soberania e segurança alimentar e nutricional.

Informações Partidárias

Notícias