Loading

Pesquisar

MUNICÍPIOS

Grandes eventos movimentam a economia carioca

O Carnaval 2024 gerou movimentação econômica de R$ 5 bilhões para a cidade, mas a gestão do prefeito Eduardo Paes (PSD) tem planos ainda mais ambiciosos para o setor de eventos

21 de fev de 2024 · Carnaval 2024, Economia, Eduardo Paes, eventos, Rio de Janeiro

Evento de maior impacto na economia do Rio, Carnaval 2024 gerou cerca de R$ 5 bilhões para a cidade

Edição Scriptum com Prefeitura do Rio

A gestão do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), vem trabalhando fortemente para ampliar o reconhecimento da cidade como espaço para a realização de grandes eventos nacionais e internacionais, além do já tradicional e mundialmente famoso Carnaval. E a retomada dos grandes eventos no Rio nos últimos anos tem impactado a economia da cidade de forma positiva.

A movimentação econômica dos turistas nacionais e estrangeiros, além dos próprios cariocas, está atrelada a diversos serviços ligados, direta ou indiretamente, aos eventos realizados na cidade, a exemplo de transportes, hotelaria, alimentação, entre outros.

Os carros-chefes da economia seguem sendo os dois eventos fixos mais famosos: o Carnaval e o Réveillon. Mas a cidade também é palco de shows, eventos esportivos e fóruns. E, em novembro deste ano, receberá a reunião de cúpula do G20, grupo formado pelas 20 maiores economias do mundo.

Segundo a terceira edição do estudo “Carnaval de Dados”, publicação elaborada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Econômico (SMDUE), pela Riotur e pelo Instituto Fundação João Goulart (FJG), a estimativa da movimentação econômica no Carnaval 2024 foi de R$ 5 bilhões.

Sobre a arrecadação de ISS em fevereiro, o Rio arrecada, no total, quase R$ 500 milhões com todos os serviços prestados, ligados ou não ao Carnaval. Dos serviços que têm alguma relação, direta ou indireta, com a folia, estima-se que a cidade arrecada quase R$ 200 milhões de impostos, sendo aproximadamente 20% somente com turismo e eventos.

Em sua primeira edição, o “Réveillon de Dados”, publicado pela Prefeitura do Rio por meio da SMDUE, em parceria com a Riotur e o FJG, apontou uma movimentação de R$ 3 bilhões na economia carioca no Réveillon 2024, o que representa um aumento de 15% em relação à virada de 2023. Na festa do ano passado, o movimento foi de R$ 2,6 bilhões.

Taylor Swift

Fenômeno do cenário musical atual, considerada pelo Banco Central Americano como responsável pela recuperação do setor hoteleiro da Flórida e por gerar 3,3 mil empregos na Califórnia, a cantora americana Taylor Swift ajudou a incrementar a economia carioca em novembro do ano passado. Levantamento da SMDUE calculou um incremento de pelo menos R$ 158 milhões na economia carioca com os três shows realizados no Estádio Nilton Santos. O cálculo considerou a venda dos ingressos e os gastos dos fãs com transporte, bebida, comida, entre outros.

O mês de novembro de 2023 ainda contou com mais eventos na cidade: a final da Libertadores, vencida pelo Fluminense no Maracanã, e os shows das bandas internacionais Red Hot Chili Peppers e RBD. Segundo cálculos realizados pela SMDUE, com base nos dados da Secretaria Municipal de Fazenda e Planejamento, esses eventos juntos incrementariam a economia do Rio em R$ 669,2 milhões.

O valor é 25% maior do que o movimentado em novembro de 2022 (R$ 535,4 milhões), quase quatro vezes mais do que em novembro de 2020, primeiro ano da covid-19 (R$ 174,5 milhões), e 56,4% maior do que em novembro de 2019 (R$ 427,8 milhões), ainda na pré-pandemia.

Tecnologia

Maior evento de tecnologia do mundo, o Web Summit Rio desembarcou pela primeira vez na cidade em maio de 2023. Pela estimativa do relatório “Potenciais Impactos Econômicos do Web Summit Rio (2023-2038)”, elaborado pela SMDUE, em parceria com a Invest.Rio, agência de promoção e atração de investimentos da Prefeitura, o impacto na economia carioca em seis anos deve ser de R$ 1,2 bilhão.

As seis edições têm um potencial de atrair mais de 800 mil pessoas. O turismo no mês de maio fica fortalecido, arrecadando quase R$ 100 milhões com o ISS do Turismo até 2028. Ao lado de outras iniciativas que envolvem inovação e tecnologia, como o Porto Maravalley, o Web Summit Rio deve ajudar a aumentar a arrecadação do ISS de Tecnologia em até R$ 1 bilhão nos seis anos do evento.

Um dos setores mais beneficiados é o de alojamento (hotéis), com estimativa de impacto de R$ 161,3 milhões até 2028. O setor de alimentação, incluindo bares e restaurantes, vem logo em seguida, podendo chegar em R$ 61,8 milhões na sexta edição.

Em março do ano passado, o show da banda britânica Coldplay, no Estádio Nilton Santos, também trouxe impacto para o Rio. De acordo com análise da SMDUE, a banda incrementaria a economia carioca em R$ 86,3 milhões. O valor levou em consideração a venda de ingressos e os gastos dos fãs com tudo relacionado ao show.

Informações Partidárias

Notícias