Loading

Pesquisar

MUNICÍPIOS

Holambra (SP) avança na mobilidade urbana e na saúde

Prefeito Fernando Capato (PSD) analisa o trabalho realizado no primeiro ano de sua gestão no município do interior paulista, “um período de muito aprendizado, conquistas e avanços importantes em diferentes áreas”

03 de jan de 2022

O prefeito Fernando Capato e o vice Miguel Esperança

Redação: Scriptum

A conquista de recursos estaduais e federais para Holambra e os avanços no projeto de duplicação da rodovia SP-107 foram as principais realizações do prefeito Fernando Capato (PSD) em 2021. Mesmo com os desafios impostos pela pandemia de covid-19, a administração garantiu melhorias para o município de cerca de 15 mil habitantes da Região Metropolitana de Campinas (RMC), no interior do Estado de São Paulo.

O governo municipal investiu na compra de equipamentos para o setor de saúde e, com recursos próprios, está construindo a primeira escola de Ensino Fundamental do bairro Imigrantes, o mais populoso de Holambra. “É um projeto que está avançando bem e que fortalecerá nossa estrutura de atendimento”, afirma Capato.

Ainda segundo o prefeito, 2021 foi “um ano difícil, de grandes desafios”, mas também um período “de muito aprendizado e conquistas em diferentes áreas”. Em entrevista concedida ao site do PSD, Capato falou sobre o combate ao coronavírus, a relação com o Legislativo e seus planos para estimular ainda mais o progresso na “Cidade das Flores”, que preserva forte ligação cultural com os colonizadores holandeses.

Confira a entrevista a seguir:

Qual é a avaliação que o senhor faz do primeiro ano do seu mandato?

Esse foi um ano difícil, de grandes desafios. Foi preciso enfrentar, de cara, o período mais restritivo, intenso e letal da pandemia e conciliar o trabalho de assistência aos pacientes ao processo de vacinação, iniciado ainda em janeiro com poucas doses e muitas incertezas. Mas foi também um período de muito aprendizado, conquistas e avanços importantes em diferentes áreas.

Como foi o combate à covid-19 no município? Quantos moradores já foram vacinados contra a doença em Holambra?

Já nos primeiros dias do ano, diante da perspectiva de enfrentarmos novo agravamento da pandemia, adquirimos equipamentos, medicamentos e reorganizamos o fluxo e a estrutura de atendimento para garantir assistência a todos que eventualmente pudessem precisar. Um trabalho que preparou a cidade para o momento difícil que estava por vir. Temos, desde então, um dos menores índices de letalidade da doença e estamos entre os melhores índices de adesão à vacina da região, com mais de 92% da população vacinada com uma dose e quase 90% com o ciclo completo.

Além do enfrentamento ao coronavírus, quais foram os principais desafios que o senhor teve nesse período? Em quais áreas a cidade mais avançou?

Em função do combate à covid-19 e dos ajustes necessários ao longo do ano, foi preciso estacionar o planejamento e trabalhar dia a dia as demandas de cada setor, de acordo com a realidade de cada momento. Ainda assim, demos passos importantes em diferentes setores da administração municipal. Iniciamos, por exemplo, as obras da primeira escola de Ensino Fundamental do bairro mais populoso de Holambra (Imigrantes). É um projeto que está avançando bem e que fortalecerá nossa estrutura de atendimento no ensino.

Conquistamos também recursos importantes junto ao Estado e ao governo federal, incluindo investimentos para a construção do primeiro Centro Dia do Idoso do município e o anúncio, para fevereiro deste ano, da duplicação da rodovia SP-107, em trecho que liga Holambra ao trevo de Santo Antônio de Posse e Jaguariúna. Uma melhoria pleiteada há anos e que irá beneficiar milhares de motoristas todos os dias.

A Prefeitura tem algum projeto para a retomada econômica no pós-pandemia?

O turismo é uma atividade econômica muito importante para Holambra porque gira em torno do segmento de serviços, depende de pessoas. Isso assegura postos de trabalho e o fortalecimento do emprego na cidade. É um setor que já tem demonstrado bons sinais de crescimento desde a flexibilização das medidas restritivas. A produção agrícola, sobretudo o mercado de flores, que emprega milhares de pessoas em nosso município, também deve crescer com a retomada. Estamos otimistas em relação ao avanço da campanha de vacinação contra a covid-19 e o recuo gradual da doença. Acredito que teremos um 2022 melhor, de mais oportunidades para todos.

Arquitetura de Holambra: turismo é ponto importante para a economia do município. Foto: Du Amorim

Prefeito, como está a sua relação com o Legislativo?

Temos um bom relacionamento com a Câmara Municipal. São pessoas, como nós, comprometidas com o bem-estar e o desenvolvimento da cidade. O trabalho dos vereadores é essencial para que consigamos atingir as metas do governo e temos em Holambra o privilégio de contar com um Legislativo forte, consciente e parceiro.

E o relacionamento com o vice-prefeito? Há alguma área em que ele tem colaborado mais?

Miguel Esperança, nosso vice-prefeito, é um grande parceiro, trabalhador e exigente. Ele divide conosco os desafios, participa ativamente da gestão e contribui nas mais diversas áreas para que tenhamos mais acertos que erros.

Holambra é sede da Expoflora, maior feira de flores da América Latina Foto: Miguel Schincariol

A visão que o senhor tinha da cidade antes de tomar posse mudou depois que assumiu o cargo?

Fui vice-prefeito por quatro anos antes de me tornar prefeito. Além disso, acompanhei de perto o trabalho feito pelo meu pai (Celso Capato), prefeito de Holambra por três mandatos. Foram períodos também de bastante aprendizado e de contato mais intenso com a gestão pública. Tenho um carinho muito grande pela minha cidade e um orgulho ainda maior de estar prefeito, podendo contribuir com o legado deixado pela minha família e devolver ao município, com trabalho e dedicação, tudo o que ele sempre me proporcionou enquanto morador.

Quais são seus principais projetos para 2022?

Nosso principal objetivo, com o recuo da pandemia, é colocar em prática nosso plano de trabalho. Entregar as obras que começamos e iniciar aquelas que estão previstas e com recursos assegurados a partir da gestão que fizemos em 2021 junto aos governos estadual e federal. Estou confiante e otimista de que teremos um 2022 melhor, com ainda mais avanços para a cidade e de mais oportunidades para as famílias. É para isso que vamos nos dedicar intensamente, do primeiro ao último dia.

Quer deixar uma mensagem para a população de Holambra?

À população de Holambra reforço meu compromisso de trabalho. Faremos isso durante todo o nosso mandato, sem trégua. Sou muito grato e honrado pela confiança que recebi nas urnas. Sigam se cuidando e adotando as medidas necessárias para superarmos em definitivo essa grave crise sanitária. Com saúde, faremos juntos uma cidade cada vez melhor para vivermos.

RAIO-X

Nome : Fernando Henrique Capato

Idade: 34 anos

Formação acadêmica: Farmacêutico formado pela PUC-Campinas, em 2010.

Estado Civil: Casado

Filhos: Danilo (5) e Liz (2)

Religião: Católico

Um livro: A Arte da Guerra, de Sun Tzu.

Um ídolo na política: Celso Capato, meu pai, prefeito por três mandatos em Holambra e um mandato em Artur Nogueira.

Uma frase: “Não pergunte o que seu País pode fazer por você. Pergunte o que você pode fazer pelo seu País” (John Kennedy).

Informações Partidárias

Notícias