Loading

Pesquisar

COVID-19

Medidas restritivas diminuem ocupação de leitos em Atibaia (SP)

Trabalho realizado pela gestão do prefeito Emil Ono (PSD) garantiu a redução de 93% para 65% da ocupação nas enfermarias. Nos leitos de UTI, a diminuição foi de 91% para 76%

08 de abr de 2021

As medidas restritivas adotadas pela gestão do prefeito Emil Ono (PSD) para o combate à covid-19 em Atibaia – município de cerca de 144 mil habitantes do interior do Estado de São Paulo – reduziram os índices de ocupação de leitos no município. Entre 27 de março e 5 de abril, a taxa de ocupação nas enfermarias caiu de 93% para 65% da capacidade total. Em relação aos leitos de UTI, a diminuição foi de 91% para 76%.

No período em que a cidade registrou esses dados, a Prefeitura estabeleceu regras mais rígidas para evitar a disseminação do coronavírus. Entre as medidas adotadas estão a restrição ao funcionamento de atividades consideradas não essenciais; a implantação de barreiras sanitárias nas principais vias de acesso ao município; a proibição da venda de bebidas alcoólicas; e a criação de um canal exclusivo no WhatsApp para recebimento de denúncias de aglomerações.

Apesar dos resultados positivos, Emil Ono disse que o cenário ainda é preocupante em Atibaia e reafirmou o compromisso da administração com a continuidade dos investimentos no combate à doença. “A situação é grave e exige os mesmos cuidados e medidas preventivas de todos nós. Já autorizei a instalação de novos leitos de UTI, mas temos tido dificuldade na compra de medicamentos e contratação de profissionais de saúde especializados, um problema que ocorre em todo o País. Por isso, o distanciamento social é nosso maior aliado e a vacina é nossa esperança. Juntos, vamos superar mais esse desafio”, disse o prefeito em mensagem publicada nas redes sociais.

Casos

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura nesta terça-feira (6), a cidade já registrou 6.983 casos de covid-19 desde o início da pandemia. Desse total, 5.975 pacientes já se recuperaram e 191 morreram em função da doença. Outros 170 pacientes aguardam o resultado de exames laboratoriais.

Informações Partidárias

Notícias