Loading

Pesquisar

CONGRESSO

Pacheco defende prudência no debate sobre corrupção

Para o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), as irregularidades no governo devem ser investigadas pela Polícia Federal e órgãos de controle como o Ministério Público e o TCU

13 de abr de 2022 · corrupção, Rodrigo Pacheco, Senado

Pacheco: “Tenhamos muita cautela, para que tenhamos legitimidade do processo eleitoral”

Redação Scriptum com Agência Senado

As denúncias de irregularidades envolvendo o atual governo devem ser investigadas, mas caminho seria pela Polícia Federal, pelo Ministério Público e pelo Tribunal de Contas da União (TCU). A afirmação é do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), que disse aguardar a formalização de um pedido de CPI, para assim poder se posicionar sobre o requerimento.

Em rápida entrevista coletiva na noite de terça-feira (12), ele ressaltou que nenhum pedido chegou à presidência da Casa, mas que não poderia afirmar se algum requerimento já foi protocolado na Mesa do Senado.

Pacheco argumentou que o País está muito próximo de uma eleição e criticou o possível uso eleitoral de uma CPI. Para o presidente do Senado, não seria o ideal utilizar o Parlamento, por meio de uma CPI, para “enviesar a discussão do processo eleitoral”. Ele recomendou prudência. “Tenhamos muita cautela, para que tenhamos uma legitimidade do processo eleitoral, dentro do campo das propostas”.

Pacheco fez questão de afirmar que não está acusando nenhum grupo de senadores, mas destacou que o Senado precisa se guiar pela moderação. O parlamentar sugeriu tranquilidade e sabedoria para a solução dos problemas reais que atingem a população brasileira. Citou como exemplos a alta inflação, que atinge principalmente os mais pobres e vulneráveis, o desemprego e os constantes aumentos do preço dos combustíveis. “O Senado tem esse papel a cumprir em problemas que são muito concretos. Temos que apartar a discussão eleitoral da pauta política”, afirmou.

Informações Partidárias

Notícias