Loading

Pesquisar

CONGRESSO

Pacheco quer urgência em projetos sobre combustíveis

Preço do petróleo atinge recorde e presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), diz que é hora de “tomar medidas que impeçam a elevação do preço dos combustíveis”

03 de mar de 2022

O senador Rodrigo Pacheco

Redação Scriptum com Agência Senado

O preço do barril de petróleo no mercado internacional superou os 110 dólares na quarta-feira (2), em razão da invasão da Ucrânia pela Rússia, atingindo um recorde dos últimos oito anos. Diante disso, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, defendeu a votação de projetos que visam conter a alta dos preços dos combustíveis no mercado interno.

Em suas redes sociais, o senador mineiro afirmou que “mais do que nunca, diante do aumento do valor do barril de petróleo, precisamos tomar medidas que impeçam a elevação do preço dos combustíveis”.

Ele adiantou que, “na próxima semana, os dois projetos de lei que trazem medidas para controlar a escalada dos preços de combustíveis (PLP 11/2020 e PL 1472/2021) estarão na pauta do Senado”.

O petróleo continua a escalada de aumento e aproxima-se dos 120 dólares por barril. A guerra na Ucrânia é apontada por especialistas como o principal motivo da elevação dos preços.
Tanto o PLP 11/2020 como o PL 1472/2021 buscam atenuar os efeitos do mercado internacional nas bombas de combustível do Brasil. O primeiro muda as regras de tributação do ICMS, que participa da composição dos preços dos combustíveis, enquanto o segundo prevê a criação da Conta de Estabilização de Preços de Combustíveis (CEP-Combustíveis).

Informações Partidárias

Notícias