Loading

Pesquisar

SAÚDE

Paraná lidera rankings que medem qualidade de vida

Levantamento do IBGE mostra liderança do Estado em áreas como abastecimento de água, coleta de esgotos e recolhimento de lixo nas residências. No caso da água, 99,59% dos domicílios são atendidos

23 de fev de 2024 · água, esgoto, Parana, qualidade de vida, Ratinho Junior, saneamento

Paraná é o Estado com maior proporção de residências com abastecimento de água canalizada

Edição Scriptum com Agência Estadual de Notícias

A gestão do governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), tem mais conquistas para comemorar em seus esforços para assegurar melhor qualidade de vida aos paranaenses. Dados do Censo de 2022, divulgados na sexta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram que o Paraná é o Estado brasileiro com maior proporção de residências com abastecimento de água canalizada, com 99,59% dos domicílios atendidos.

O IBGE também indica que 70,25% dos domicílios paranaenses estão ligados à rede de esgoto, seja por rede geral, rede pluvial ou fossa séptica, com o melhor atendimento da região Sul. O levantamento aponta ainda que o Estado é líder nacional em coleta de lixo em casa, que chega a 90% das residências.

Além das 95,59% das residências com atendimento de água canalizada até dentro de casa, outros 0,27% dos domicílios ocupados do Paraná têm água canalizada até o terreno onde ficam e apenas 0,14% não contam com abastecimento de água canalizada, o menor índice do Brasil.

O levantamento também aponta uma evolução do Paraná em relação ao Censo de 2010, quando 0,74% dos municípios paranaenses não tinham atendimento de água canalizada.

Em todo o País, em média, 95,67% das habitações são abastecidas com água canalizada até dentro dos domicílios, 2,19% contam com canalização até o terreno onde ficam e 2,14% não têm abastecimento de água canalizada. Os dados do levantamento do IBGE se referem aos domicílios particulares ocupados, excluindo imóveis desocupados ou comerciais.

Levando em conta os mais de 4,2 milhões de domicílios particulares existentes no Paraná, 88,83% deles estão ligados à rede geral de distribuição, o terceiro melhor índice do País, atrás de São Paulo (95,74%) e Distrito Federal (93,37%).

De acordo com os dados, 5,75% das residências paranaenses têm abastecimento de água por poço profundo ou artesiano, 1,55% por poço raso, freático ou cacimba e 3,52% por fonte, nascente ou mina. 0,28% são abastecidas por outras formas, como carro-pipa, água de chuva armazenada e rios.

Algumas residências são atendidas por mais de uma de abastecimento. Segundo o Censo, por exemplo, 3,15% das residências do Paraná têm ligação à rede geral de distribuição, mas usam outras formas como fonte principal de abastecimento.

 Os dados também apontam que 70,25% dos domicílios paranaenses estão ligados à rede de esgoto, seja por rede geral, rede pluvial ou fossa séptica, com o melhor atendimento da região Sul, à frente de Rio Grande do Sul (63,73%) e Santa Catarina (54,27%).

Em relação ao restante do País, o Paraná tem o sexto maior atendimento, atrás de São Paulo (91,3%), Distrito Federal (86,22%), Rio de Janeiro (84,38%), Minas Gerais (80,74%) e Espírito Santo (75,36%), e está acima da média nacional de 64,69%.

Levando em conta as outras formas de esgotamento sanitário, 10% dos domicílios paranaenses têm fosse séptica não ligada à rede, 18,85% têm fossa rudimentar e 0,9% têm esgotamento por vala, rio ou outras formas.

No recorte por moradores, 7.926.626 das pessoas que vivem no Paraná têm acesso à rede de esgoto, o que representa 69,5% do total. O índice está acima da média nacional, de 62,5%. Ele também é o melhor do Sul do país e o sexto melhor do Brasil.

Coleta de lixo

O IBGE também divulgou os dados sobre os serviços de coleta de lixo em todo o País. O Paraná tem o maior índice de coleta de lixo no domicílio: 90% das residências do Estado têm o lixo coletado por algum serviço de limpeza. No Brasil, o índice médio é de 83,11%.

Quando somadas a outras formas de coleta, como depósito do lixo em caçamba, o atendimento da coleta no Paraná chega a 94,42%. Neste recorte, o Estado tem a sexta melhor posição em todo o Brasil.

O levantamento apontou ainda que 4,65% do lixo gerado pelas residências no Paraná é queimado, 0,38% é enterrado na propriedade e 0,55% é jogado em terreno baldio ou tem outro destino.

Informações Partidárias

Notícias