Loading

Pesquisar

ESTADOS

Paraná sedia projeto da ONU contra práticas cruéis

Compromisso do governador Ratinho Junior (PSD) com o combate a práticas cruéis levou a ONU a escolher o Estado para implantar projeto de capacitação no combate ao tráfico de pessoas e trabalho escravo

14 de abr de 2022 · Parana, práticas cruéis, Ratinho Jr., tráfico de pessoas

Paraná é referência mundial no combate de práticas desumanizadoras

Redação Scriptum com Agência Estadual de Notícias

O compromisso da gestão do governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) com o combate a práticas cruéis levou a Organização das Nações Unidas (ONU) a escolher o Paraná para a implantação de um projeto-piloto de capacitação de programas de combate ao tráfico de pessoas e trabalho escravo. Intitulado “Fortalecendo as capacidades do Sistema de Justiça”, o projeto será financiado pela Agência da ONU para as Migrações (OIM).

De acordo com o secretário estadual da Justiça, Família e Trabalho, Rogério Carboni, “o Paraná é referência mundial no combate dessas práticas cruéis e desumanizadoras. Somos o principal consultor do Ministério da Justiça nesse tema e fomos indicados para esse projeto da ONU dado ao reconhecimento do nosso trabalho“.

Ele explica que “esse é o compromisso do governo Ratinho Junior, pautado pela competência, agilidade e programas capilarizados nos 399 municípios do Paraná”.

A chefe do Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas da Sejuf, Sílvia Xavier, disse que o Paraná é o único Estado com canais de denúncia específicos para o tráfico de pessoas. “Temos um canal de denúncias exemplar e elas podem ser feitas através de um aplicativo desenvolvido por uma empresa paranaense”, disse.

Nesse aplicativo, é possível acionar a Sejuf, sempre que suspeitar de tráfico de pessoas e exploração sexual. “O aplicativo tem geolocalização e notificação imediata da Polícia Rodoviária Federal (PRF). É esse tipo de fluxo que a ONU quer levar para o resto do mundo”, afirmou.

Informações Partidárias

Notícias