Loading

Pesquisar

CÂMARA

Paulo Guedes falta à audiência na Câmara e Marcelo Ramos o chama de ‘ministro da fome’

O parlamentar classificou Guedes como o pior ministro da história, reiterando críticas que fez anteriormente

02 de jun de 2022

O deputado Marcelo Ramos: “Perdemos a oportunidade de questionar benefícios que outros estados tiveram com a redução do IPI de motos e aparelhos de ar-condicionado”

Redação Scriptum com Dia a Dia Notícia

Em razão da ausência do ministro da Economia, Paulo Guedes, a Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços da Câmara dos Deputados cancelou a audiência pública que faria nesta quarta-feira (1) com ele. Guedes havia sido convidado para falar sobre a redução da alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), mas deputados reclamam que a medida não levou em conta o impacto da desoneração sobre a Zona Franca de Manaus.

O deputado federal Marcelo Ramos, do PSD do Amazonas, classificou o cancelamento, de última hora, uma “falta de respeito com a Câmara dos Deputados e com a Comissão de Indústria, Comércio e Serviços da Casa”. A Comissão de Desenvolvimento Econômico, presidida pelo deputado Sidney Leite (PSD-AM), debateria os impactos na Zona Franca de Manaus e na economia do Amazonas causados pelos dois decretos presidenciais que reduzem o IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados.

“Os membros dessa comissão foram sensíveis ao pedido do líder do governo para transformar a convocação de Paulo Guedes – o que o obrigaria a comparecer à audiência, em convite. Mas, infelizmente, palavra é algo que vale pouco, principalmente quando vem do governo e de seus interlocutores”, disse Ramos, que chamou Guedes de “ministro dos 19 milhões de brasileiros que passam fome, recordista em inflação desde o Plano Real”.

Narrativa falsa

Marcelo Ramos disse que se Guedes tivesse comparecido à audiência pública, saberia que a narrativa falsa de que a ação para barrar os efeitos dos decretos do IPI, a pedido da bancada do Amazonas no Congresso, junto ao Supremo Tribunal, derrubou todos os decretos, na verdade, só anulou seus efeitos aos itens produzidos na ZFM, e não atingiu a redução do imposto dos carros, geladeiras, fogões e máquinas de lavar, entre outros bens que não são produzidos no Polo Industrial de Manaus (PIM).

“A ausência do ministro na audiência nos tirou a oportunidade de questionar que benefícios os outros estados tiveram com a redução do IPI de motos e aparelhos de ar-condicionado, por exemplo, se não existe uma única moto ou aparelho de ar-condicionado fabricados no Brasil fora da ZFM. Sem preservar o que produzimos em Manaus, o ministro retira empregos do Brasil e os transfere para a China, concorrente da ZFM”, afirma Ramos, para quem Guedes é “inimigo dos amazonenses e do povo brasileiro, em especial dos mais pobres.”

Informações Partidárias

Notícias