Loading

Pesquisar

MUNICÍPIOS

Prefeitura e Câmara debatem mobilidade urbana em BH

O prefeito Fuad Noman (PSD) disse que recorrerá contra sentença judicial que determinou reajuste das passagens de ônibus em Belo Horizonte. Esse será um dos temas de reuniões semanais com vereadores

08 de abr de 2022

Prefeito e vereadores de BH se reuniram nesta quinta para discutir o transporte coletivo na cidade

Redação Scriptum com site da Prefeitura de BH

A Prefeitura de Belo Horizonte ainda não foi notificada da decisão judicial que determinou o reajuste das passagens de ônibus na capital. No entanto, o prefeito Fuad Noman (PSD) avisa: o município vai recorrer para tentar derrubar a liminar. “Sendo notificada e avaliando, nós vamos recorrer, isso é uma obrigação nossa. Não temos motivo para não recorrer. Agora, nós temos que ter uma proposta alternativa, pra que o sistema não pare”, afirmou Fuad Noman.

Aliás, soluções para os problemas do transporte público em Belo Horizonte serão tema de reuniões semanais realizadas entre representantes da Prefeitura da capital e da Câmara Municipal. O assunto foi tratado em reunião no final da tarde de quinta-feira (7) entre o prefeito Fuad Noman, a presidente da Câmara, Nely Aquino, e os vereadores Pedro Patrus, Gabriel Azevedo, Fernanda Altoé e o líder de governo Bruno Miranda.

O encontro ocorreu com o intuito de estabelecer um diálogo permanente para debater a mobilidade urbana em Belo Horizonte. O prefeito Fuad Noman afirmou que foi uma reunião preliminar e que outras estão previstas para acontecer. “Temos preocupações em comum com relação ao transporte coletivo. Agora teremos reuniões periódicas para que nós possamos, em conjunto, discutir e debater qual é o melhor caminho para a mobilidade urbana de Belo Horizonte. E a reunião, na minha avaliação, foi muito produtiva, uma cooperação entre os dois poderes do município absolutamente harmônica, pensando na melhor solução, pensando no bem da cidade, pensando no melhor do serviço público”, disse o prefeito.

O Grupo de Trabalho para discussão da Mobilidade Urbana de Belo Horizonte se reunirá às terças-feiras pela manhã e terá como primeira pauta o projeto de lei em tramitação na Câmara em que a Prefeitura assume o custeio das gratuidades no transporte público, o que resultará na redução de R$ 0,20 no valor das passagens de ônibus em Belo Horizonte.

O serviço é ruim e está piorando, nós precisamos reverter este quadro, transformar esse ciclo vicioso em um ciclo virtuoso, onde a gente melhore a qualidade do serviço. Claramente essa discussão envolverá um novo contrato, uma modernização desse contrato, uma reavaliação do sistema. Porque nós estamos com um contrato de 2008 que está muito antigo, muito defasado e fará parte dessa discussão”, afirmou o prefeito Fuad Noman.

Informações Partidárias

Notícias