Loading

Pesquisar

ESTADOS

Programa no Paraná garante moradia digna a idosos

Maior iniciativa de habitação popular do País voltada para a terceira idade atende pessoas acima dos 60 anos sem casa própria, com renda familiar de um a seis salários mínimos

29 de abr de 2022 · idosos, Parana, Ratinho Junior

Condomínios para idosos oferecem conforto e condições para uma vida saudável

Redação Scriptum com Agência de Notícias do Paraná

Maior iniciativa de habitação popular do País voltada para a terceira idade, o Viver Mais Paraná, sob a responsabilidade da gestão do governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), atende pessoas acima dos 60 anos sem casa própria, com renda familiar de um a seis salários mínimos. A prioridade de atendimento é para aqueles com menor poder aquisitivo.

Segundo Ratinho Junior, os projetos foram pensados para suprir necessidades de uma parcela cada vez maior da população paranaense. “Daqui a dez anos, o Paraná vai ter mais idosos do que crianças, então nós precisamos pensar nessas pessoas, que depois de certa idade não conseguem mais financiar a casa própria”, explica.

O governador lembra ainda que “muitos acabam sozinhos, com depressão, então nós criamos uma política habitacional para idosos em que vão poder conviver com outras pessoas, ter assistência médica e lazer com o pagamento de um pequeno pedaço da aposentadoria. Isso é respeito, cuidado e dignidade para os nossos idosos”.

O público selecionado pela equipe social da Cohapar (Companhia de Habitação do Paraná) pode residir nas casas por tempo indeterminado, ao custo mensal de apenas 15% de um salário-mínimo, que atualmente equivale a R$ 181,80. O Governo do Estado investiu mais de R$ 12 milhões nos três que já estão em funcionamento: R$ 3,8 milhões no condomínio de Jaguariaíva; R$ 4,3 milhões no de Foz do Iguaçu; e R$ 4 milhões em Prudentópolis.

O primeiro inaugurado foi o de Jaguariaíva, nos Campos Gerais, tornando-se o ponto de partida para mudar a vida dos idosos paranaenses. Paraílio Lopes da Silva, de 66 anos, mora no local. “Eu não tive casa própria, mas nunca perdi a esperança. Até que um dia recebi uma ligação e fiquei muito feliz. Uma casinha boa dessa aqui, a gente está morando sossegado, é um aluguel mínimo. Gosto de conviver aqui e minha vida melhorou, porque eu estou bem acomodado. Eu gosto”, conta Paraílio, relembrando história semelhante às de seus vizinhos.

O Condomínio do Idoso de Foz do Iguaçu já transformou a vida de uma série de idosos, entre eles Cleusa dos Santos, de 67 anos, que nunca deixou de sonhar com uma moradia própria. “Escutei o governador falando desses condomínios numa entrevista, ele não tinha feito ainda, só estava cogitando. Pensei ‘eu vou ganhar uma casinha lá. Com fé vou morar lá’, e estou aqui, porque eu merecia. Mudou a minha vida”, disse.

A estrutura dos conjuntos conta com academia ao ar livre, ambulatório, centro de convivência, horta comunitária, biblioteca, sala de informática e quiosques de jogos, além de sistema de segurança 24 horas. Com o avanço do programa, os projetos passaram a incorporar também outros itens, como piscina térmica, sistema de energia solar e de reaproveitamento de água da chuva.

A engenharia e a arquitetura do condomínio também levam em conta aspectos de sustentabilidade ambiental, como sistemas de captação de energia solar, captação de águas das chuvas e poços artesianos.

Informações Partidárias

Notícias