Loading

Pesquisar

MUNICÍPIOS

Programa Renda Solidária ajuda pessoas em extrema pobreza em Rio Claro (SP)

“Neste momento em que o país atravessa a maior crise sanitária de sua história, a proteção social é fundamental”, destacou o prefeito Gustavo Perissinotto (PSD)

25 de jun de 2021

O prefeito Gustavo Perissinoto durante lançamento do programa

A gestão do prefeito de Rio Claro, Gustavo Perissinotto (PSD), iniciou a distribuição dos cartões do programa Renda Solidária para famílias em situação de vulnerabilidade social na cidade do interior do Estado de São Paulo. O projeto, que unifica as ações das secretarias municipais de Desenvolvimento Social e Educação, oferece R$ 100 aos beneficiados para a compra de cestas básicas. Além disso, concede R$ 80 por criança matriculada na rede pública de ensino.

Ao todo, 3.200 famílias serão atendidas. A quantidade de vezes que cada família receberá o benefício será definida por avaliação técnica. A análise vai considerar as possibilidades de superação da vulnerabilidade social do beneficiado.

Os primeiros cartões foram entregues em evento promovido na última quarta-feira (23) no auditório do Núcleo Administrativo Municipal. “É o primeiro programa de transferência de renda unificado da história de nosso município. Neste momento em que o país atravessa a maior crise sanitária de sua história, a proteção social é fundamental”, destacou o prefeito.

Ainda segundo Perissinotto, “seria bom que ninguém estivesse precisando dessa ajuda”, mas a pandemia reforçou a necessidade de implantação do projeto. “Como a crise agravou a situação de muitas famílias, lançamos esse cartão com a expectativa de que todo cidadão rio-clarense tenha uma vida digna e não mais precise desse suporte do poder público no futuro.”

A secretária municipal de Educação, Valéria Vélis, ressaltou que a administração aumentou de R$ 60 para R$ 80 o valor repassado a cada estudante. “Tão importante quanto garantir educação de qualidade é trabalhar pelas condições básicas de vida das famílias mais vulneráveis.”

A primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Bruna Perissinotto, frisou que o amparo às famílias em situação de vulnerabilidade é uma das prioridades da atual gestão. “Não se trata de apenas entregar alimento ou agasalho. É uma grande satisfação participar desse trabalho de auxílio a quem mais precisa.”

Informações Partidárias

Notícias