Loading

Pesquisar

MUNICÍPIOS

Rio inaugura a segunda grande área verde do ano

O prefeito Eduardo Paes (PSD) entregou no fim de semana o Parque Realengo, inspirado no icônico Gardens By The Bay, de Singapura

17 de jun de 2024

Cinco grandes torres vão esguichar, por meio de 236 pulverizadores, vapor de água nos visitantes para amenizar os dias quentes

Edição Scriptum com Prefeitura do Rio

A população do Rio de Janeiro ganhou neste fim de semana a sua segunda grande área verde deste ano. O Parque Realengo Jornalista Susana Naspolini, com 76 mil metros quadrados e inspirado no icônico Gardens By The Bay, de Singapura, foi entregue pelo prefeito Eduardo Paes (PSD), que anunciou também uma expansão do parque. Em maio, a Prefeitura já havia entregado o Parque Rita Lee, na Barra Olímpica.

O espaço aberto ao público conta com cinco grandes torres, sendo duas de 17, duas de 26 e uma com 47 metros de altura, que vão esguichar, por meio de 236 pulverizadores, vapor de água nos visitantes para amenizar os dias quentes da Zona Oeste. As torres serão um espetáculo à parte na nova área de lazer. Diariamente, haverá exibições de show de luzes e música para os visitantes. O investimento da Prefeitura foi de R$ 72 milhões.

O prefeito destacou a importância do novo parque. “É uma alegria estar aqui. Esse parque que surge hoje é resultado da luta comunitária do povo de Realengo. Um parque 100% verde. Esse espaço é para que vocês se encontrem, que possam desfrutar”, disse.

Além de proporcionar uma imensa área verde de convívio para a população, o Parque Realengo Susana Naspolini também apresenta inéditas soluções para adaptar a cidade aos desafios trazidos pelas mudanças climáticas, como ilhas de calor e inundações. Ao todo, serão 3.700 novas árvores numa área equivalente a nove campos de futebol oficiais. Entre as cinco torres haverá passarelas elevadas para que os visitantes possam caminhar.

No nível do solo, um espelho de água com jardins aquáticos vai encantar e refrescar os visitantes. Um bosque com sete acessos também será local de descanso e contemplação de espécies nativas da Mata Atlântica. O novo parque já nasce ainda com um sistema de captação de água das chuvas para ajudar na prevenção de enchentes na região. Com capacidade para receber até 290 mil litros de água, um reservatório foi construído no parque e será acionado sempre que necessário, em caso de fortes chuvas. Essa reserva de água poderá ser reutilizada no próprio parque para irrigação dos jardins e limpeza de sanitários.

O parque terá também espaço para o cultivo de alimentos: uma horta composta por dois viveiros, três composteiras, para transformar resíduos orgânicos em adubo, e dez canteiros, sob os cuidados da Prefeitura.

O projeto teve ainda por objetivo oferecer atrações para todas as idades. Foram construídas duas quadras poliesportivas, uma quadra de basquete 3×3, um campo de futebol de grama natural e duas quadras de futevôlei, além de um skate park com 1.506 metros quadrados. Foi instalada ainda uma Academia da Terceira Idade, além de uma área infantil, com três grandes setores divididos por idades para a garotada se divertir: uma para bebês e crianças de até dois anos, outra para maiores de dois anos e uma terceira área infantil aquática. O Parque Realengo Susana Naspolini também será pet friendly, permitindo a entrada de animais domésticos, desde que com coleiras.

O parque ganhou o nome de Susana Naspolini em homenagem à jornalista que sempre se destacou no exercício da profissão e pela sintonia com a população carioca. Natural de Criciúma, Santa Catarina, Susana fazia reportagem comunitária de grande relevância para a população, auxiliando a administração pública a aperfeiçoar a prestação dos serviços em benefício dos cariocas.

Informações Partidárias

Notícias